Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bernardo ignora reunião com a diretoria e apenas treina no Vasco

Após mover uma ação judicial contra o Vasco e ser hostilizado por torcedores cruz-maltinos na última quarta-feira, o meia Bernardo ignorou uma reunião marcada para esta quinta com a diretoria do clube e apenas treinou em São Januário. O jogador era esperado para ser ouvido pelos dirigentes e negociar um possível acordo com a equipe e deverá ser convocado pelos mandatários cariocas para um novo encontro nos próximos dias.

Mesmo com o clima tenso que foi instaurado nos bastidores do time, a diretoria do Vasco não acredita que a intenção de Bernardo seja mesmo deixar o clube e que outras pessoas envolvidas no processo podem ter feito a cabeça do jogador para que a ação judicial fosse movida.

‘Ele ainda é um rapaz. Eu já conversei com ele por diversas vezes, ele é muito passional. Eu não sei por que ele tomou essa atitude. Não sei se tem alguém de fora que o incentivou a tomar essa atitude, se foi da parte dele. Não entendemos porque ele não conversou com a diretoria’, destacou o diretor executido do Cruz-Maltino, Daniel Freitas, em entrevista à Rádio Brasil.

Escalado como titular na partida contra o Volta Redonda, Bernardo foi substituído ao longo do jogo e ouviu gritos de ‘mercenário’ dos torcedores que compareceram a São Januário. Na saída do estádio, o atleta sofreu ameaças de agressão por parte de alguns membros da torcida vascaína e precisou ser escoltado para deixar o local.

O armador foi o grande investimento do clube na temporada e o processo movido na Justiça prevê a rescisão de seu contrato com o time carioca. Após defender a equipe por empréstimo em 2011, o jogador custou R$ 3,5 milhões aos cofres do Vasco e sua saída do clube comprometeria todo o planejamento feito pelo técnico Cristóvão Borges neste ano.