Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Berlusconi nega assédio a Tévez e brinca: ‘Não faz meu tipo’

Roma, 20 dez (EFE).- O ex-primeiro ministro italiano e proprietário do Milan, Silvio Berlusconi, usou de toda a sua irreverência nesta terça-feira para garantir não estar assediando o atacante Carlos Tévez, atualmente vinculado ao Manchester City, mas que não vem sendo aproveitado pela equipe inglesa.

‘Não cortejo Tévez, ele não faz meu tipo… E, de todo modo, custa caro demais’, comentou Berlusconi, dois dias antes de uma possível reunião entre dirigentes dos dois clubes em Manchester para negociarem a transferência do argentino.

O dono do Milan voltou a valorizar o elenco comandado pelo técnico Massimiliano Allegri, principalmente o atacante Alexandre Pato. Para ele, o grupo tem força suficiente para voltar a ser campeão do Campeonato Italiano.

‘O Milan já tem um elenco que pode nos levar a vencer o Italiano novamente. É preciso que Pato jogue mais e em certas posições’, ‘cornetou’ o proprietário do clube.

A direção do Milan já chegou a um acordo com o representante de Tévez, e agora a principal questão a ser resolvida é em que condições o argentino deixaria o Manchester City.

Os italianos querem contratar Tévez por empréstimo gratuito até junho para depois contratá-lo em definitivo. No entanto, o técnico dos ‘Citizens’, Roberto Mancini, afirmou nesta terça que o atleta só deixa o clube em definitivo.

A operação não parece nada fácil, pois, segundo o jornal francês ‘L’Équipe’, o Paris Saint-Germain está disposto a pagar 25 milhões de euros ao City para poder contar com o jogador de 27 anos. EFE