Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bayern repete Roma de Falcão e entra no grupo dos maiores vices

O Bayern teve tudo para vencer, ficou à frente faltando sete minutos, conseguiu um pênalti na prorrogação e ficou a duas penalidades de ser campeão, mas foi o Chelsea quem saiu vencedor da Allianz Arena, moderníssimo estádio do time de Munique. A decepção dos torcedores alemães ao verem os ingleses comemorando dentro de sua casa acabou repetindo um fato de quase 30 anos atrás na Liga dos Campeões da Uefa.

Com o local da final sendo sorteado antes do início do torneio, é raro o fato de uma equipe poder jogar no gramado que mais conhece a decisão da amior competição de clubes da Europa.

Na última vez que isso aconteceu, a Roma, liderada pelo brasileiro Paulo Roberto Falcão, acabou ficando no empate por 1 a 1 em pleno estádio Olímpico e, assim como Robben, Ribéry, Schweinsteiger e companhia, acabou superada nos pênaltis.

Pelos números, porém, parece que se a decisão sair no tempo normal ela fica com os anfitriões. Na primeira vez que o fato ocorreu, o Real Madrid, no longínquo ano de 1957,os merengues derrotaram a Fiorentina por 2 a 0 e celebraram o bicampeonato no Santiago Bernabéu. Em 65, foi a vez da Internazionale, no San Siro, fazer 1 a 0 sobre o Benfica, com gol do brasileiro Jair.

Para piorar ainda mais a tristeza dos bávaros, o Bayern também entrou no grupo dos clubes que por mais vezes foram vice-campeões da Champions. Tricampeão entre 74 e 76 e levantando o quarto título em 2001, os germânicos já foram superados cinco vezes contando com essa (2010, 1999, 1987, 1982 foram as outras).

Apenas os portugueses do Benfica e os italianos da Juventus caíram na decisão em cinco oportunidades. Ambos, porém, só levantaram o troféu duas vezes.