Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Bayern bate o Borussia e agora é pentacampeão europeu

Gigante de Munique derrotou o azarão de Dortmund com vitória por 2 a 1, com gol no finzinho. E confirmou o seu lugar entre os maiores clubes do continente

Por Da Redação 25 Maio 2013, 17h49

Diante dos olhares de cerca de 86.000 torcedores e da chanceler alemã Angela Merkel, o Bayern – derrotado em duas finais nos últimos três anos – enfim voltou ao topo da Europa, mais de uma década depois da conquista anterior

O Bayern de Munique é mais uma vez o campeão da Europa – e agora, com cinco taças conquistadas, só está atrás de Real Madrid (com dez) e Milan (com sete) no pelotão de elite do continente. Uma emocionante vitória por 2 a 1 contra o rival Borussia Dortmund na primeira final da Liga dos Campeões disputada entre duas equipes alemãs, a equipe bávara confirmou seu favoritismo e seu status de gigante do continente. A decisão, disputada neste sábado, no Estádio de Wembley, em Londres, teve como grande herói o vilão da derrota da equipe na final do ano passado: o holandês Robben, que falhou na disputa por pênaltis contra o Chelsea, desta vez brilhou, dando o passe para o primeiro gol, de Mandzukic, e marcando o segundo, nos instantes finais da partida. O título consagra também um grupo que atropelou seus adversários nesta temporada: o Bayern foi campeão alemão com várias rodadas de antecedência e quebrou vários recordes no decorrer da competição. Na Liga dos Campeões, despachou outros clubes muito tradicionais, como Juventus e o Barcelona de Messi, humilhado com um placar agregado de 7 a 0 na semifinal. Agora, a equipe entra numa nova fase: o técnico Jupp Heynkes se despede e dá lugar a Pep Guardiola, ex-Barça.

Leia também:

Vencedor da Liga Europa vai jogar a Liga dos Campeões

Uefa escolhe Berlim como sede da final da Liga em 2015

O primeiro tempo em Londres foi de grandes emoções, com boas chances de gol para as duas equipes. O Dortmund começou melhor, surpreendendo o favorito Bayern e controlando o jogo. Mas o time vermelho da Baviera reagiu e foi para o intervalo atacando mais. No entanto, a rede balançou apenas na segunda etapa, mais tensa e ainda mais emocionante. Aos 15 minutos, Ribéry descolou lindo passe para a ponta esquerda até Robben, que tirou do goleiro Weidenfeller e tocou para o meio da área. A bola passou pela defesa, e Mandzukic completou. A festa da equipe bávara durou apenas oito minutos. Aos 22, Dante, zagueiro da seleção brasileira que disputará a Copa das Confederações, acertou um pontapé em Reus dentro da área, e a arbitragem marcou pênalti. Gündogan cobrou no canto esquerdo e empatou. A torcida fanática de Dortmund empurrava o time mesmo diante da maior qualidade do time de Munique. A decisão se aproximava da prorrogação, mas Robben voltou a ser decisivo e garantiu o título do Bayern desempatando aos 44 minutos. Ribéry acionou o holandês, que, com habilidade e um pouco de sorte, deu um toque de leve na saída de Weidenfeller e decretou os números finais do placar. Diante dos olhares de cerca de 86.000 torcedores e da chanceler alemã Angela Merkel, o Bayern – derrotado em duas finais nos últimos três anos – enfim voltava ao topo da Europa, mais de uma década depois da conquista anterior (em 2001).

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

https://youtube.com/watch?v=9MGu5sPHEJI%3Frel%3D0

2013: Bayern

Depois de perder duas decisões em três anos – uma delas, em seu próprio estádio -, o Bayern não deixou passar a terceira oportunidade de levantar a taça. Em um clássico alemão, a equipe de Munique derrotou o Borussia por 2 a 1 no Estádio de Wembley.

2012: Chelsea

A equipe londrina surpreendeu e conquistou seu primeiro título contra o Bayern de Munique, na casa do adversário, a Allianz Arena. Didier Drogba foi o grande destaque da final, que foi decidida nos pênaltis depois de empate por 1 a 1 no tempo normal.

2011: Barcelona

Com Messi inspirado e com Pep Guardiola como técnico, o Barça foi campeão no Estádio de Wembley, em Londres, fazendo 3 a 1 no Manchester United. O jogo é considerado uma das melhores da fase de ouro da equipe catalã sob o comando de Guardiola.

2010: Internazionale

O argentino Milito foi o destaque na vitória da equipe italiana sobre o Bayern, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri – fez os dois gols na vitória por 2 a 0 e deu à Inter de Milão um título que não conquistava desde a década de 1960. Mourinho era o técnico.

2009: Barcelona

Eto’o e Messi marcaram os gols da vitória catalã no Estádio Olímpico de Roma, contra o Manchester United de sir Alex Ferguson e da dupla de ataque formada por Rooney e Cristiano Ronaldo. Foi o terceiro título do torneio continental para o Barça.

Continua após a publicidade

2008: Manchester United

Na final entre os ingleses, a equipe de Alex Ferguson levou a melhor sobre o Chelsea, no Estádio Luzhniki, em Moscou. No tempo normal, Cristiano Ronaldo abriu o placar e Lampard empatou. Na cobrança de pênaltis, Anelka perdeu e o United comemorou.

https://youtube.com/watch?v=e5iNzdPlAj4

2007: Milan

Com grandes atuações de Kaká e Inzaghi, a equipe italiana se vingou da derrota para o Liverpool na final de 2005. A decisão disputada no Estádio Olímpico de Atenas foi totalmente dominada pelo Milan, que conquistou seu sétimo título da Liga dos Campeões.

2006: Barcelona

Com Ronaldinho Gaúcho em grande fase, o Barça era favorito contra o Arsenal no Stade de France, em Paris. Os ingleses saíram na frente com Campbell, mas os catalães viraram com gols de Eto’o e do brasileiro Belletti. Foi o bicampeonato do Barcelona.

2005: Liverpool

Uma das maiores surpresas da história do torneio – não pela vitória da equipe inglesa, clube tradicional na competição, mas sim pela recuperação histórica. O Milan vencia por 3 a 0 no intervalo em Istambul. O Liverpool buscou o empate e venceu nos pênaltis.

2004: Porto

Carlos Alberto e Deco estavam entre os destaques da jovem equipe do Porto treinada por um então desconhecido, José Mourinho. Do outro lado estava outra zebra, o Monaco. A final, disputada em Gelsenkirchen, terminou com vitória dos portugueses, 3 a 0.

https://youtube.com/watch?v=9y7zKOKJGzk

2003: Milan

A final entre dois italianos no estádio Old Trafford, em Manchester, foi marcada pelo enorme equilíbrio. Milan e Juventus ficaram no 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação. Na disputa por pênaltis, Dida defendeu três cobranças e Shevchenko selou a vitória do Milan.

https://youtube.com/watch?v=OLh6lGlXC3A%3Frel%3D0

2000: Real Madrid x Valencia

https://youtube.com/watch?v=jjYPOj2hros%3Frel%3D0

2003: Milan x Juventus

https://youtube.com/watch?v=jGJ62A2_CTQ%3Frel%3D0

2008: Manchester United x Chelsea

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade