Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Base aliada se junta à oposição e Lei Geral é adiada mais uma vez

Por Da Redação 22 mar 2012, 01h10

A base aliada do governo federal tomou uma decisão inusitada na última quarta-feira e mostrou que também possui força suficiente para pressionar as decisões tomadas pelo Planalto na Câmara dos Deputados. Os políticos se uniram aos oposicionistas e decidiram pelo adiamento da votação da Lei Geral da Copa para a próxima semana.

A medida tomada pelos aliados da presidente Dilma Rousseff partiu da intenção em formalizar uma data oficial para o pleito que decidirá a aprovação do novo Código Florestal. Para os parlamentares, o projeto possui prioridade no Plenário e deve ter um cuidado especial antes do pleito de outros assuntos entrar em pauta.

A decisão em adiar a Lei Geral da Copa levou a votação do projeto para a próxima semana. O texto em questão prevê a liberação de bebidas alcoólicas nos estádios durante o Mundial de 2014 e a Copa das Confederações de 2013, dentre outras emendas.

A aprovação da lei é essencial para a organização da Copa do Mundo no País e se tornou um dos grandes pontos de discórdia entre os deputados brasileiros e a Fifa. A entidade exige que as medidas previstas no texto sejam aprovadas com urgência pela Câmara, uma vez que as emendas terão que passar pelo Senado antes de serem assinadas pela presidente Dilma Rousseff.

Continua após a publicidade

Publicidade