Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Barrichello – acredite – pode retornar à Fórmula 1 em 2014

Brasileiro de 41 anos é um dos mais cotados para assumir uma vaga na Sauber

Por Da Redação 27 set 2013, 13h14

Afastado da Fórmula 1 desde 2012, Rubens Barrichello competiu na Fórmula Indy, na Stock Car e virou comentarista de corridas. Mas o veterano pode estar perto de retornar à principal categoria do automobilismo. De acordo com informações reveladas nesta sexta-feira pela revista alemã Auto Motor und Sport, Rubinho pode acertar com a Sauber para a próxima temporada. Ainda sem dupla definida para 2014, a equipe suíça tem apenas o jovem russo Sergey Sirotkin, de 18 anos, confirmado como titular. O alemão Nico Hulkenberg é o preferido dos dirigentes, mas ele tem tudo para acertar com McLaren ou Lotus, deixando uma vaga em aberto. O mexicano Esteban Gutiérrez, que estreou neste ano, não é considerado experiente o bastante para formar parceria com outro iniciante.

Leia também:

​Agência de Ronaldo vai cuidar da carreira de Barrichello

Barrichello confirma acerto na Stock para a temporada 2013

Com esse contexto, o experiente Barrichello, de 41 anos, recordista em número de provas disputadas na Fórmula 1, é visto pela Sauber como um bom nome para essa fase de transição da equipe. Ao longo de 19 temporadas (1993-2011) na Fórmula 1, o brasileiro pilotou os carros das equipes Jordan, Stewart, Ferrari, Honda, Brawn e Williams. Seu currículo tem nada menos que 326 provas disputadas. Barrichello viveu seu melhor momento como piloto na Ferrari, quando foi o segundo integrante da escuderia italiana no auge do sucesso de Michael Schumacher. Durante o período em que o alemão foi pentacampeão, entre 2000 e 2004, o paulista ficou com a segunda colocação no Mundial em 2002 e 2004. Ao todo, foram onze vitórias e catorze pole positions.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Além da necessidade da Sauber de colocar um piloto experiente num de seus carros, a saída de Felipe Massa da Ferrari é outro fator que deve ajudar Barrichello em seu desejo de retornar à categoria. O principal dirigente da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, tem trabalhado nos bastidores para evitar que o Brasil fique sem pelo menos um representante no grid pela primeira vez desde 1970. Massa ainda tenta garantir sua permanência na categoria, mas seu futuro ainda é incerto. A própria Sauber é uma das opções do piloto, mas Massa aponta Lotus e McLaren como suas prioridades. Luiz Razia e Felipe Nasr são outros candidatos a pilotar na Fórmula 1 em 2013.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade