Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Barcelona rasga tradição e terá novo patrocinador em 2013

Logotipo da Qatar Airways estampará os uniformes da equipe - por R$ 450 mi

Por Da Redação 16 nov 2012, 12h25

“Acreditamos que uma empresa estrangeira que queira investir em nosso país, ainda mais nas atuais circunstâncias, merece todo nosso respeito”, disse o vice de Finanças do clube

A camisa do Barcelona exibirá o logotipo da companhia aérea Qatar Airways a partir da próxima temporada. A notícia foi confirmada nesta sexta-feira pelo vice-presidente financeiro do clube, Javier Faus, em entrevista à Barça TV, emissora oficial do clube. Com a novidade, o Barcelona rompe de vez com uma velha tradição, a de não colocar nenhuma marca em seus uniformes (com exceção dos fornecedores de material esportivo). Até poucos anos atrás, a instituição se orgulhava por ser uma das únicas do planeta a dispensar patrocinadores na camisa por ser totalmente sustentada por seus sócios. Mais recentemente, esse costume foi abandonado com o início de um contrato entre o clube e a Qatar Sports Investment, uma empresa do país-sede da Copa do Mundo de 2022. Na ocasião, o Barça começou a usar pela primeira vez um patrocínio na camisa – mas a marca estampada nos uniformes era a da Qatar Foundation, um braço sem fins lucrativos do grupo.

Leia também:

Leia também: Pela primeira vez na era Abramovich, Chelsea fica no azul

A diretoria dizia que não tinha abandonado suas convicções, já que a fundação não visava o lucro e, portanto, não se tratava de um patrocinador convencional. Desde aquela época os torcedores e sócios já achavam que a entrada da Qatar Foundation era o primeiro passo para a transição para um contrato de patrocínio comum. Foi o que aconteceu agora. De acordo com Javier Faus, o pedido para a troca da marca foi feito pela própria Qatar Foundation, que é ligada ao grupo controlador da companhia aérea. “Por lealdade a esse parceiro, tínhamos a obrigação de, pelo menos, valorizá-lo”, disse o cartola, ressaltando que a Qatar Airways “não tem nenhum valor conflitante com as crenças do clube”. Faus lembrou ainda que a companhia aérea, que já tinha forte presença no Aeroporto Internacional de Barcelona desde o meio do ano (teria inclusive se interessado pela compra da Spanair), pretende investir ainda mais no local. “Acreditamos que uma empresa estrangeira que queira investir em nosso país, ainda mais nas atuais circunstâncias, merece todo nosso respeito”, justificou o dirigente.

Leia também:

Leia também: Real Madrid arrecada 1,4 bilhão de reais em uma temporada

Pelos valores do contrato, não é difícil perceber por que o Barça se dobrou ao patrocínio – a companhia aérea promete pagar um total de 171 milhões de euros ao longo de cinco temporadas, o equivalente a 450 milhões de reais até 2019, ou 90 milhões de reais por ano. O vice-presidente financeiro do clube lembrou que o contrato assinado com a Qatar Sports Investiment é válido por cinco temporadas e já previa, a partir da terceira temporada, a solicitação de mudança na publicidade das camisas. De acordo com o jornal catalão Mundo Desportivo, o Barça agora precisa resolver uma última pendência: encerrar seu contrato com a Turkish Airlines, concorrente da companhia do Catar, que figurava entre os principais patrocinadores do clube. Apesar de não ter sua marca na camisa, a empresa turca é hoje a companhia aérea oficial do Barcelona.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade