Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Barcelona provoca rival Real Madrid por gastança sem fim

Clube descarta dar aumento a Messi para fazer salário do argentino superar o de Cristiano Ronaldo. Piqué diz que banco espanhol ajuda em contratações

Por Da Redação 17 set 2013, 16h15

A renovação do contrato de Cristiano Ronaldo com o Real Madrid, que transformou o português no jogador mais bem pago do mundo – seu salário será de quase 4,3 milhões de reais -, não deverá mudar a política salarial do Barcelona de Lionel Messi e Neymar. Pelo contrário: depois de rumores de que o argentino também pediu uma valorização, a direção do clube catalão deixou claro que não apenas manterá os atuais salários como também aproveitou para alfinetar os gastos excessivos do arquirrival. “Nós não tomamos decisões em função do que os outros fazem. Estamos satisfeitos e nossos jogadores estão contentes com seus contratos”, disse o porta-voz do Barcelona, Toni Freixa. E não foram só os cartolas que comentaram o assunto: o zagueiro Piqué também provocou o time de Madri por causa das contratações com valores exagerados.

Leia também:

Liga dos Campeões: Real, Bayern, PSG e United estreiam

Cristiano Ronaldo renova contrato com Real até 2018

Para empresário, Neymar só perde para Cristiano no peso

Bale marca na estreia, mas Real só empata com Villareal

Messi chegou a ser o atleta mais bem pago do futebol europeu, mas a chegada de magnatas poderosos a vários clubes – como Manchester City, PSG e Monaco – fez com que o argentino ficasse para trás. Toni Freixa afirmou que o clube não é alheio ao que ocorre no mercado, mas que o Barcelona não possui um parceiro financeiro por trás de suas transações – uma referência à ligação do Real Madrid com o Bankia, banco espanhol que estaria ajudando o time da capital espanhola a concretizar esses negócios. Em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, o zagueiro Piqué também falou sobre essa ligação. “Li que, desde 2002, o Real Madrid gastou 1,2 bilhão de euros (3,6 bilhões de reais). Nós também gastamos, mas não temos o Bankia. Nós temos Messi, Xavi, Iniesta, Puyol, Valdés, Pedro. Uma geração que não custou nada e é a chave para competir com o Real Madrid.”

Leia também:

Barcelona bate Sevilla por 3 a 2 pelo Espanhol

Filha do técnico da Argentina ataca Messi, ‘frio e sem garra’

Continua após a publicidade

Para o técnico do Barça, estilo de Neymar atrai a violência

Leia também:

Bale e Cristiano, a dupla dos R$ 600 milhões, fazem 1º treino

Real Madrid anuncia receita de mais de 1,5 bilhão de reais

Abidal diz que Barça não o pagou enquanto estava doente

Na última janela de transferências, o Real foi um dos clubes que mais gastou com contratações. O clube pagou 100 milhões de euros só pelo galês Gareth Bale na contratação mais cara da história do futebol mundial. A compra de Neymar por 57 milhões de euros foi a mais cara realizada nesta janela pelo Barcelona. “Compramos Ibrahimovic, Villa, Neymar, mas apenas um deles a cada ano. É normal que depois de uma temporada em que não se ganha nada se contrate Bale, Illarramendi e Isco”, cutucou o zagueiro, citando as três contratações mais caras realizadas pelo Real nesta janela. Juntos, os três jogadores custaram cerca de 169 milhões de euros (510,3 milhões de reais) aos cofres do time de Madri.

Leia também:

Real não quis gastar R$ 188.000 para ter Neymar em 2006

Transferências já movimentam 8 bilhões de reais em 2013

Barcelona fecha patrocínio de 302,5 milhões de reais

(Com agências EFE e Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade