Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barcelona e Milan nas oitavas, Porto vítima da zebra APOEL

O Barcelona e o Milan foram as primeiras equipes a garantir sua presença nas oitavas de final da Liga dos Campeões, após o primeiro dia da quarta rodada da fase de grupos, na qual o Apoel Nicósia voltou a surpreender, desta vez o Porto, por 2 a 1, em uma partida de gols de brasileiros.

O Barça goleu o Victoria Pilsen, da República Tcheca, por 4 a 0, com três gols do craque argentino Lionel Messi, que se isolou na artilharia da competição ao marcar cinco vezes em quatro partidas, e um do meia Cesc Fábregas.

Com este triunfo, o time catalão assumiu a liderança isolada do Grupo H e ao mesmo tempo ajudou o Milan, que tropeçou ao empatar por 1 a 1 na casa do fraco BATE Borisov, da Belarus, mas carimbou a vaga já que não pode ser alcançado pelas demais equipes da chave.

O sueco Zlatan Ibrahimovic abriu o placar para o time ‘rossonero’ aos 22 do primeiro tempo após uma bela tabela com Robinho, mas outro brasileiro, o meia Renan Bressan, empatou aos 10 da etapa final ao cobrar com perfeição um pênalti após falta do lateral Ignazio Abate em cima do meia Dmitri Baga.

O Milan e o Barcelona, que empataram por 2 a 2 na estreia, com gols marcados por Alexandre Pato e Thiago Silva para o time italiano, se enfrentarão na próxima rodada, no dia 23 de novembro, num choque muito aguardado que deve definir o líder da chave.

Já em Nicósia, os brasileiros deram um show ao marcar 100% dos gols da partida.

Ailton, atacante de 27 anos que teve breve passagem pelo Atlético Mineiro antes de atuar no futebol da Suécia e da Dinamarca, abriu o placar para o Apoel de pênalti aos 42 minutos do primeiro tempo.

Hulk, convocado pelo técnico Mano Menezes para os próximos amistosos da seleção brasileira, empatou aos 44 do segundo tempo, também de pênalti, mas no minuto seguinte, Manduca, atacante de 30 anos revelado pelo Grêmio, fez o gol da vitória para o delírio da torcida cipriota.

Com este resultado, o APOEL continua na liderança do Grupo G, com oito pontos, um a mais que os russos do Zenit de São Petersburgo, que derrotaram o Shakhtar Donestk por 1 a 0.

O primeiro brasileiro a balançar as redes na rodada foi Jônas, ex-Grêmio, que quebrou o recorde do gol mais rápido da história da Liga dos Campeões ao abrir o placar para o Valencia diante dos alemães do Bayer Leverkusen com apenas nove segundos de jogo.

Ele superou a marca do holandês Roy Makaay, que tinha balançado as redes com dez segundos de bola rolando com o Bayern de Munique contra do Real Madrid, em 2007.

O Valencia acabou vencendo a partida por 3 a 1. Kiessling empatou aos 31 do primeiro tempo para o Bayer, mas o atacante Roberto Soldado e o zagueiro francês Rami garantiram o triunfo do time da casa na etapa final.

Com este resultado, os espanhóis se mantêm vivos no Grupo F, ao somar cinco pontos, um a menos que seu adversário do dia e dois atrás do líder Chelsea, que tropeçou ao empatar por 1 a 1 diante do Genk, em partida na qual outro brasileiro, o volante Ramires, abriu o placar para os ‘Blues’.

No Grupo F, o Borussia Dortmund, atual campeão alemão, também mostrou sinais de recuperação ao superar em casa os gregos do Olympiakos por 1 a 0, com uma bomba da entrada da área do meia Kevin Grosskreutz aos 7 minutos do primeiro tempo.

Com a vitória, os alemães chegaram a quatro pontos, três a menos que o Olympique de Marselha, que ficou no 0 a 0 na casa do líder Arsenal.