Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Barcelona diz que ‘fico’ de Neymar não altera em nada o interesse no atacante

Por Da Redação 10 nov 2011, 12h08

Um dia após o Santos anunciar a renovação do contrato de Neymar e o atacante confirmar a sua permanência na Vila Belmiro, até a Copa do Mundo de 2014, o Barcelona, um dos clubes que vinham demonstrando interesse na contratação da Joia, resolveu se manifestar. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, Toni Freixa, porta-voz da diretoria do Barça, falou sobre o assunto e não demonstrou preocupação com o novo vínculo assinado por Neymar com o Peixe.

‘Não afeta em absolutamente nada a renovação de nenhum jogador, de nenhuma equipe’, destacou Freixa, em seu pronunciamento sobre o camisa 11 santista.

O representante do Barcelona ainda valorizou a boa relação entre os dois times e lembrou o que foi dito pelo presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, sobre a conversa que ele teve com o mandatário da equipe catalã, Sandro Rosell.

No acerto para a permanência de Neymar, o Alvinegro Praiano aumentou os vencimentos mensais do jogador – R$ 1,5 milhão fixos, com o valor podendo alcançar de R$ 2,3 até R$ 3 milhões, com a ajuda de parceiros, através da exploração de direito de imagem.

Entretanto, o Peixe abriu mão dos 30% que possuía nos direitos de imagem da Joia, para completar a operação e convencer o atacante a assinar seu novo vínculo. Mas, ao contrário do contrato antigo de Neymar com os santistas, que se encerrava em agosto de 2015, a ligação entre ambos foi reduzida em um ano: até agosto de 2014.

Reação em Madri – O Real Madrid, que rivalizava com o Barça na disputa por Neymar, ainda não se pronunciou sobre o assunto. Porém, as notícias publicadas no site dos jornais AS e Marca, principais veículos de imprensa da capital espanhola, mostraram o sentimento dos merengues em relação ao tema. Torcedores do Real Madrid questionam os jornais, que tinham dado como garantida a ida da Joia para o Santiago Bernabéu, e que demonstraram surpresa com o desfecho da negociação.

Continua após a publicidade
Publicidade