Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bando que agrediu torcedores rivais fica preso em Bangu 2

Integrantes da Young Flu, torcida organizada do Fluminense, são acusados de espancar e assaltar dois torcedores do Vasco da Gama

No país da próxima Copa do Mundo, a menos de um ano da Copa das Confederações, surgiu, enfim, um exemplo de como tratar o banditismo disfarçado de torcida organizada. Desde domingo, estão no presídio de Bangu 2, na zona oeste do Rio, 21 integrantes da Young Flu. O grupo foi preso pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), da Polícia Militar, acusado de espancar e assaltar dois torcedores do Vasco.

A cadeia é o lugar adequado para quem se disfarça de torcedor para cometer barbaridades. E, como demonstra o passado recente das brigas de torcida, não basta banir os criminosos dos estádios. No caso do grupo da Young Flu, a confusão se deu fora e longe do Engenhão, onde Fluminense e Vasco se enfrentaram na tarde de sábado. Mas a prisão só poderá ser considerada exemplar se, em seguida, investigações ajudarem a extirpar o resto do bando – e não só da Young Flu, mas de outros grupos de delinquentes no Rio e no resto do Brasil.

Entre os acusados de espancamento e assalto estavam dois menores, que foram levados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Os maiores de idade foram autuados por lesão corporal, formação de quadrilha e corrupção de menores.

Assista aos gols da rodada do Brasileirão

Nesta segunda-feira, representantes da Young Flu divulgaram nota repudiando a ação do bando, e dizendo não compactuar com as atitudes violentas. Formalmente, a torcida fez seu papel depois de uma medida drástica: o envolvimento de seu nome em um caso de polícia, com prisão de duas dezenas de integrantes. Difícil é crer que um grupo tão numeroso tenha agido inteiramente sozinho, e que ninguém mais na Young Flu tenha tido condição de evitar ou denunciar a barbárie.

A prisão do bando só foi possível porque a Supervia, companhia que administra os trens no Rio, acionou o Gepe assim que detectou a confusão em um dos vagões dos trens que levam ao Engenhão. A polícia encontrou no local as vítimas ensanguentadas. Prendeu quem conseguiu, mas é muito possível que mais bandidos-torcedores estejam envolvidos.

Os acusados foram levados primeiro para a delegacia da região, a 24ª DP (Piedade). Mas a maioria não quis falar sobre o ocorrido. A mãe de um dos detidos fez um desabafo à Rede Globo, com o rosto protegido por um mosaico e a voz distorcida. Em um misto de desespero e alívio, com a prisão do filho, ela chamou de “facção criminosa” a Young Flu.