Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bandidos invadem CT do Fluminense e torturam seguranças

Com a chegada da polícia, um dos criminosos foi baleado e preso e os outros dois fugiram

Por Da redação 24 dez 2016, 18h45

Três bandidos armados invadiram o Centro de Treinamento do Fluminense, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, na tarde de sexta e torturaram dois seguranças que estavam no local. Os funcionários ficaram três horas em poder dos bandidos, que os ameaçaram de morte e bateram neles com pedaços de madeira e chinelos.

Um terceiro segurança chegou e chamou a polícia. Houve tiroteio e um policial e um criminoso se feriram – este bandido foi preso. Os outros dois fugiram levando pertences pessoais dos funcionários, mas nada do clube.

Segundo a polícia, que está analisando as imagens das câmeras do CT, os criminosos são da Cidade de Deus, favela que fica bem próxima ao terreno. Os seguranças foram libertadores por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) localizada na favela.

“Foram três horas de terror total, uma agressividade muito forte. Os policiais chegaram quando eles tinham dado a ordem para a execução. Agora o Natal vai ser maravilhoso porque vou ver minha família e meu filho”, disse o segurança Marcos Rosa à TV Globo.

“Eles bateram muito na gente, nos amarraram. Achei que fosse morrer. Quebraram meu braço e vou precisar botar pino”, contou o colega Aguilar de Jesus. Ambos relataram tortura não só física, mas também psicológica. Eles ficaram sem relógios e carteiras, levadas pelos bandidos.

O CT foi inaugurado em julho, mas em maio já havia sido invadido por assaltantes, que roubaram 10 mil camisas do clube que estavam estocadas no local.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade