Balotelli se desculpa e espera decisão de Prandelli

Por Da Redação - 9 abr 2012, 17h40

Por AE-AP

Roma – Famoso por suas polêmicas dentro e fora de campo, o atacante Mario Balotelli demonstrou arrependimento por algumas de sua ações e, nesta segunda-feira, pediu desculpas ao Manchester City por sua expulsão na derrota por 1 a 0 diante do Arsenal, no último domingo, pelo Campeonato Inglês.

A atitude do jogador aconteceu momentos após ouvir do técnico da seleção italiana, Cesare Prandelli, que poderia ficar fora da convocação para a Eurocopa deste ano graças às suas atitudes. “Eu sinto muito pelo que aconteceu e pelo desapontamento que causei ao Manchester City, principalmente a Roberto Mancini, que eu tanto admiro e desejo o bem”, declarou, citando o treinador do City, que chegou a criticá-lo por conta da expulsão.

Balotelli, no entanto, negou que a falta que cometeu em Sagna, do Arsenal, no final da partida de domingo, tenha quebrado o código de ética adotado por Prandelli na seleção nacional. É através dele que o treinador decide se um jogador será ou não convocado e o próprio atacante do City já ficou de fora de outras listas da Itália por conduta imprópria.

Publicidade

“Estou muito comprometido com a seleção nacional, mas cometi duas faltas por ação e não por reação”, comentou. “Não quebrei o código de ética. Eu já perdi partidas da seleção por bobagens e não faria isso uma segunda vez. Eu espero estar convocado em abril. Vamos esperar o veredicto (de Prandelli)”, comentou.

Em janeiro, Balotelli recebeu uma suspensão de quatro partidas no Campeonato Inglês, depois que acertou um pisão em Scott Parker, do Tottenham. A atitude fez com que ele não fosse convocado para um amistoso da Itália contra os Estados Unidos, em fevereiro.

Além do atacante, De Rossi e Pablo Osvaldo já perderam convocações da seleção por quebrarem o código. “Eu vou avaliar os vídeos da expulsão para ver se devo ou não aplicar o código de ética a Balotelli”, chegou a comentar Prandelli, também nesta segunda.

Publicidade