Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Australianos estão decepcionados com escassez de ouros nos Jogos de Londres

Por Da Redação 6 ago 2012, 01h34

Sydney (Austrália), 6 ago (EFE).- Muitos países assinariam um cheque em branco para igualar o quadro de medalhas conseguido pela Austrália em Londres, mas muitos australianos se sentem decepcionados pela escassez de ouros.

Os desportistas australianos expressaram suas queixas pelo tratamento de seus compatriotas jornalistas, que consideram insuficiente as 20 medalhas conseguidas, incluindo um ouro, 12 pratas e sete bronzes, a seis dias do encerramento dos Jogos Olímpicos.

O atleta australiano Mitchell Watt, bronze em salto em distância, se mostrou orgulhoso de sua conquista e acusou os jornalistas de ter feito uma cobertura ‘negativa’ da competição.

‘Acho que as pessoas tem que começar a entender que não é fácil ganhar uma medalha de ouro olímpica e que não há absolutamente nada de errado em ganhar uma medalha de prata’, declarou Watt, de 24 anos, à rede australiana ‘ABC’.

A australiana Cate Campbell, membro da equipe de natação que obteve a medalha de bronze no revezamento dos 4X100 estilo medley, também lamentou a obsessão do público e da imprensa pelo ouro.

Continua após a publicidade

‘Acho que é um pouco doloroso quando as pessoas dizem que não tivemos um rendimento ótimo, quando nos entregamos de corpo e alma em cada evento’, afirmou a nadadora, de 20 anos.

No entanto, outros consideram decepcionante o resultado destes Jogos se for comparado com os de Pequim em 2008, onde a equipe australiana conseguiu 46 medalhas – incluindo 14 ouros -, ou os realizados em 2004 em Atenas, onde obtiveram 49 medalhas e 17 ouros.

A natação foi a modalidade onde mais notaram a queda do quadro de medalhas, ao passar das 20 medalhas – seis ouros, seis pratas e oito bronzes – em 2008 para 8 medalhas – um ouro, cinco pratas e dois bronzes – em Londres.

A Austrália estrá em 24º no quadro de medalhas, seu pior resultado desde os Jogos de Seul em 1988, atrás de países como a Nova Zelândia, que com três ouros está em 14, e Coreia do Norte, com quatro medalhas de ouro de 11.

Para o presidente do Comitê Olímpico Australiano, John Coates, a queda do número de medalhas se deve, em parte, a um insuficiente financiamento dos atletas por parte do Governo e a falta de programas esportivos nas escolas.

No entanto, a ministra de Esportes australiana, Kate Lundy, se mostrou satisfeita com o resultado, já que a Austrália demonstrou estar ‘no pódio, entre os melhores dos melhores’. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade