Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Austrália: derrotada por Osaka, Serena chora ao cogitar despedida

Aos 39 anos, ex-número 1 do mundo segue em busca de recorde. Na chave masculina, octacampeão Djokovic chegou novamente à decisão

Por Da Redação 18 fev 2021, 10h06

A japonesa Naomi Osaka confirmou sua franca ascensão no circuito feminino de tênis ao bater, com facilidade, a multicampeã Serena Williams por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4 e chegar novamente à final do Aberto da Austrália. A atleta de 23 anos, terceira colocada do ranking da WTA, enfrentará na decisão a americana Jennifer Brady (24ª do mundo), que eliminou a checa Karolina Muchova (27ª), com triunfo por 2 sets a 1 (6/4, 3/6 e 6/4).

Campeã do Aberto da Austrália de 2019 e do US Open do ano passado,  Naomi frustrou as expectativas de Serena, atual 11ª do ranking, que sonhava em igualar o recorde de Margareth Court de 24 títulos de Grand Slam. Aos 39 anos, Serena Williams, dona de sete troféus do Aberto da Austrália, se emocionou ao deixar a quadra da Rod Laver Arena – que contava com alguns torcedores, cumprindo os protocolos sanitários da pandemia do novo coronavírus – e também na entrevista pós-jogo na qual foi questionada se esta poderia ser sua despedida.

  • Durante a coletiva, Serena foi perguntada sobre o que passou por sua cabeça no “momento realmente comovente” em deixou a quadra com a mão no coração. “Não sei, a torcida australiana é tão incrível, foi bom ver”, despistou. “Algumas pessoas se perguntaram se você estava quase se despedindo”, insistiu a jornalista. 

    “Não sei. Se eu estivesse dizendo adeus, não contaria a ninguém”, rebateu Serena, com um leve sorriso. Logo na sequência, após uma pergunta sobre seus erros não forçados, a lenda do tênis não conteve o choro e se retirou. “Não sei, para mim já chega”. 

    Osaka, por sua vez, fez questão de novamente elogiar sua maior referência, ainda em quadra, logo após a partida. “Não sei se há crianças aqui na torcida, mas já fui uma criança que via ela jogar e só de estar em quadra jogando contra ela é um sonho.”

    Continua após a publicidade

    Djokovic novamente na final

    Maior campeão do torneio com oito taças, o sérvio Novak Djokovic chegou novamente à decisão na Austrália ao bater o russo Aslan Karatsev, grande surpresa do torneio, que, aos 27 anos, chegou à semifinal vindo do qualifying. O número 1 do mundo não teve dificuldades para bater o 114º colocado por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2, em menos de duas horas.

    Aos 33 anos, Djkovoc está em busca de seu 18.º título de Grand Slam, o que reduziria para dois a diferença para seus principais rivais e recordistas, o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal, ambos com 20. O adversário de Djokovic na final, que acontece no domingo 20, será o vencedor do duelo entre o russo Daniil Medvedev e o grego Stefanos Tsitsipas.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade