Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aurora bate reservas do Vasco de virada na Bolívia

O Vasco saiu na frente com um gol de Bernardo, mas acabou permitindo a virada do Aurora em partida disputada e acabou derrotado por 3 a 1 em partida disputada na noite desta quarta-feira, em Cochambamba, pelas oitavas de final da Copa Sul-americana.

Agora o time carioca vai precisar por 2 a 0 na partida de volta que acontecerá no dia 26 em São Januário para seguir na competição. O vencedor deste duelo vai encarar o ganhador do confronto entre Godoy Cruz da Argentina e Universitário do Peru.

O time carioca atuou com uma equipe formada por jogadores reservas, à exceção de Fernando Prass e Fagner e encontrou muita dificuldade para segurar o rápido time boliviano, principalmente no segundo tempo quando os atletas da equipe cruzmaltina sentiram os efeitos da altitude.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco volta a jogar no domingo, em Porto Alegre, diante do Internacional.

O Jogo – Diante de uma torcida empolgada, o Aurora começou a partida tentando impor seu ritmo diante do adversário e logo no primeiro minuto volante Nilton, improvisado como zagueiro, e que voltava ao time depois de um ano de inatividade, teve trabalho para cortar um cruzamento perigoso para a área brasileira.

O Vasco encontrava dificuldades para bloquear as jogadas do Aurora e a deficiência na marcação acabou provocando uma áspera discussão entre Felipe Bastos e Bernardo. O time de São Januário so conseguiu chegar com relativo perigo aos dez minutos depois de boa jogada de Jonathan que driblou dois adversários antes de rolar a bola para Felipe Bastos que chutou fraco, facilitando a defesa do goleiro Lanz.

A partida era disputada em ritmo lento com os dois times errando muitos passes e cometendo muitas faltas. Só aos 19 minutos, o time boliviano voltou a incomodar com um chute de Sanjurjo que passou à direita do gol cruzmaltino. Os jogadores do Aurora faziam faltas duras seguidas, irritando os cariocas. Aos 29, em cobrança de falta, Bernardo obrigou o goleiro Lanz a espalmar para frente, permitindo que a zaga aliviasse o perigo.

A partida continuava tensa e Villalba e Fagner receberam cartão amarelo depois de se desentenderem. Mesmo sem jogar bem, o Vasco acabou marcando o primeiro gol aos 40 minutos. Fagner esticou a bola para a área boliviana, o goleiro Lans saiu muito mal e deixou a bola passar. Ele ainda tentou salvar na linha de gol, mas Bernardo entrou e chutou com violência para marcar.

Um minuto depois, o Aurora quase empatou em cobrança de Sanjurjo que passou bem perto da trave direita defendida por Fernando Prass.

O Aurora voltou com maior disposição ofensiva e criou a primeira chance aos dois minutos quando Andaveris cabeceou com perigo após cruzamento da esquerda.

Aos quatro minutos, o time boliviano empatou. Após cobrança de escanteio, a zaga vascaína não conseguiu aliviar o perigo e Villalba. mesmo chutando com defeito, acabou encobrindo Fernando Prass que havia saído para cortar a jogada.

O Vasco pareceu não se assustar e aos sete minutos, Bernardo obrigou Lanz a fazer grande defesa. Logo depois o goleiro do Aurora teve que se empenhar para evitar ser surpreeendido por um chute longo de Felipe Bastos. Logo depois Diego Rosa descobriu Patric na área mas o atacante chutou para fora.

Aos 12 minutos, Villalba escorou, de cabeça, lançamento para Andaveris que bateu de primeira para marcar o segundo gol da equipe da casa. O Vasco teve a chance de empatar em chute violento de Bernardo bem defendido por Lanz.

Aos 21 minutos, o Aurora ficou com um jogador a menos. O atacante Villalba que já tinha cartão amarelo, se atirou na área para forçar a marcação de um pênalti e acabou recebendo o segundo cartão e foi excluído da partida.

Mesmo com um homem a menos, o Aurora chegou ao terceiro gol aos 29 minutos. Nilton falhou ao disputar a bola com Reinoso que bateu por cima de Fernando Prass.

O Vasco partiu com tudo para reduzir a vantagem boliviana, mas o time da casa soube se defender. Aos 44 minutos, Felipe Bastos arriscou da entrada da área e Lanz fez outra defesa, garantindo a vitória do Aurora por dois gols de diferença.