Clique e assine a partir de 9,90/mês

Atuações na Libertadores devem levar Johnny Herrera para o River

Por Da Redação - 10 jul 2012, 19h03

O torcedor corintiano que acompanhou os demais jogos da Copa Libertadores deste ano certamente se estranhou ao ver a forma como o goleiro Johnny Herrera se portou na meta da Universidad de Chile. Ídolo da torcida, o arqueiro teve papel fundamental na campanha que levou o time às semifinais da competição e teve o seu passe valorizado entre os clubes da América do Sul.

Mesmo com o péssimo retrospecto que acompanha Johnny Herrera em sua primeira saída do Chile, o jogador se tornou um dos alvos da diretoria do River Plate para a disputa da próxima temporada. Alheios ao fato do goleiro ter sido um dos jogadores mais criticados do elenco corintiano de 2006, os argentinos acenaram positivamente diante de um acerto e já trabalham nos bastidores para formalizar a proposta.

A contratação do chileno seria uma das saídas que o River Plate vem encontrando para reforçar a sua equipe no retorno à Primeira Divisão do Campeonato Nacional. Mesmo com os obstáculos impostos pelos dirigentes da Universidad de Chile, a contratação de Johnny Herrera não custaria um alto valor para os cofres argentinos, uma vez que o desejo do arqueiro em deixar o seu país novamente poderá facilitar as negociações.

Atualmente com 31 anos, o camisa 01 da La U vê uma transferência como o primeiro passo a ser dado para o futebol europeu. Sem nunca ter deixado o continente, o atleta ganhou destaque ao defender a própria Universidad em seu começo de carreira e recuperou o prestígio depois de ter deixado o Corinthians para defender os chilenos Everton e Audax Italiano.

Continua após a publicidade

Na Libertadores deste ano, o goleiro se destacou durante toda a primeira fase da competição e teve o seu ápice nas quartas de final do torneio. O jogador foi considerado um dos heróis nas partidas contra o Libertad, do Paraguai. Além de fechar o gol durante os 90 minutos de jogo, Herrera defendeu uma cobrança na disputa de penalidades, garantindo sua equipe nas semifinais contra o Boca Juniors.

Publicidade