Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atletismo: após correr sozinho, africano vai à final no Mundial

Isaac Makwala faz o segundo melhor tempo nas semifinais dos 200m horas depois de disputar as eliminatórias sem adversários

Apenas duas horas depois de garantir vaga na semifinal dos 200m, o corredor botsuanês Isaac Makwala voltou para a pista do Estádio Olímpico de Londres nesta quarta-feira para fazer bonito novamente e assegurar seu lugar na final no Campeonato Mundial de Atletismo. Ele quase ficou fora da disputa por causa de um problema estomacal.

Nas semifinais, ele cravou o segundo melhor tempo, empatado com o trinitino Jereem Richards. Ambos marcaram 20s14 e só ficaram atrás do norte-americano Isiah Young, dono do melhor tempo das semifinais, com 20s12.

A saga de Makwala em Londres começou na segunda-feira. Sentindo-se mal, sofrendo com problemas estomacais, ele não teve condições de correr as eliminatórias dos 200m naquele dia. Na terça, os mesmos sintomas o impediram de participar também das primeiras baterias dos 400m.

Neste segundo dia, Makwala chegou a ir ao Estádio Olímpico, mas teve a entrada impedida pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), que alegou ter diagnosticado o atleta com um vírus – informação negada por ele – e explicou que o botsuanês precisava ficar de quarentena.

Com o diagnóstico dos mesmos sintomas em outros 30 atletas, e diante da importância de Makwala para a prova, a IAAF permitiu que ele disputasse a eliminatória sozinho nesta quarta-feira. O botsuanês precisaria superar a marca de 20s53 para ir às semifinais, e anotou 20s20.

Na semifinal, foi ainda mais veloz, com 20s14. No entanto, ainda longe dos 19s77 que registrou neste ano, como a melhor marca mundial na temporada. Além dele, entraram na final o turco Ramil Guliyev, o britânico Nethaneel Mitchell-Blake, o norte-americano Ameer Webb, o sul-africano Wayde van Niekerk e o japonês Abdul Hakim Sani Brown.

(Com Estadão Conteúdo)