Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Atlético-PR vence Coritiba, mas é rebaixado para Série B

Por Da Redação 4 dez 2011, 18h40

Por Julio Cesar Lima

Curitiba – Na última partida da Arena da Baixada, que ficará fechada para reformas para a Copa do Mundo de 2014, o Atlético-PR venceu o rival Coritiba por 1 a 0 pela rodada final do Campeonato Brasileiro, mas não evitou seu rebaixamento. A equipe terminou a competição em 17.º lugar, com 41 pontos, e disputará a Série B no próximo ano. A derrota, porém, custou caro ao Coritiba, que teve sua segunda desilusão no ano – a primeira foi na perda da Copa do Brasil para o Vasco – ao perder a chance de disputar a Copa Libertadores. O time, que dependia somente dele, terminou o Brasileirão em oitavo lugar, com 57 pontos. O gol atleticano foi marcado por Guerrón, aos 28 minutos da etapa final.

Precisando da vitória para manter a esperança de permanecer na Série A, o Atlético lançou-se ao ataque desde o início da partida. Logo aos 10, Nieto perdeu grande chance ao errar um chute dentro da pequena área.

O Atlético-PR manteve o domínio da partida. Apesar de brigar por uma vaga para a Copa Libertadores, o Coritiba estava apático em campo e não conseguia criar e seu ataque não era acionado. Somente aos 40, o time levou perigo em uma cobrança de falta de Léo Gago.

Na segunda etapa, a partida caiu tecnicamente, mas era o Atlético, mesmo virtualmente rebaixado por causa da vitória do Cruzeiro, em Minas Gerais, a equipe que buscava o gol. Após muita insistência, o time chegou ao objetivo aos 28 minutos, quando Paulo Baier cobrou uma falta pela direita e Guerrón subiu mais que a zaga para abrir o placar.

O Atlético manteve a pressão até o final da partida e evitou qualquer reação do Coritiba, que não repetiu o desempenho de rodadas anteriores. No final do confronto, o meia Paulo Baier demonstrou vontade de permanecer na equipe, apesar do rebaixamento.

“Eu sou o primeiro a ficar, quero ajudar a equipe a voltar. Gosto do clube, da cidade, as pessoas gostam de mim. Mas também faltou planejamento, alguns jogadores também faltaram com responsabilidades, mas que se faça um planejamento legal para o próximo ano e eu sou o primeiro a ficar”, disse.

O zagueiro Jéci lamentou a perda da vaga. “Fica um gosto amargo, poderíamos fazer mais, mas algumas coisas não deram certas”, concluiu.

BRIGAS – Antes do clássico, a Polícia Militar registrou 16 ocorrências relacionadas ao jogo. No terminal de ônibus de Santa Cândida precisou dispersar um grupo de cerca de 60 torcedores que se preparavam para brigas e, na área central, quatro torcedores do Coritiba foram baleados e levados para o Hospital Cajuru sem risco de morte.

No início da tarde, uma viatura policial que faria a escolta de torcedores atropelou duas jovens que estavam na Praça Santos Andrade, onde havia a concentração de cerca de 200 torcedores. As duas foram atendidas no local por uma ambulância.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA:

Atlético-PR 1 x 0 Coritiba

Atlético-PR – Renan Rocha; Wagner Diniz (Wendel), Manoel, Fabrício e Heracles; Deivid, Cleber Santana (Marcinho), Marcelo Oliveira e Paulo Baier; Guerrón e Nieto (Renan). Técnico: Antônio Lopes.

Coritiba – Vanderlei; Jonas, Jéci, Emerson e Lucas Mendes (Anderson Aquino); Leandro Donizete, Léo Gago, Everton Costa (Tcheco) e Rafinha; Leonardo e Marcos Aurélio (Bill). Técnico: Marcelo Oliveira.

Gol: Guerrón, aos 28 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF).

Cartões amarelos: Rafinha, Leandro Donizete, Tcheco, Wagner Diniz, Everton Costa, Lucas Mendes e Paulo Baier.

Cartão vermelho: Fabrício.

Renda: R$ 314.940,00.

Público: 17.754.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Continua após a publicidade
Publicidade