Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atlético-PR aproveita expulsão, supera ABC e vence segunda seguida

Com o 2 a 1 sobre o ABC neste sábado, o Atlético-PR chegou à segunda vitória seguida no Campeonato Brasileiro da Série, também a segunda do técnico Jorginho. A equipe, porém, precisou contar com o cartão vermelho de Flávio Boaventura, que agrediu Martín Liguera e cometeu pênalti, para vencer.

O resultado foi muito importante para a equipe de Curitiba, que se livra temporariamente do incômodo de estar à beira da zona de rebaixamento. A vitória também ficou marcada pelo bom desempenho de Wellington Saci, que estreou com gol. Foi o lateral-esquerdo com converteu a penalidade já quase aos 30 do segundo tempo.

Já o ABC, que tinha Ademir Fonseca fazendo apenas a segunda partida no comando, chega a terceira derrota consecutiva e ao quarto jogo sem vitória. A derrota é péssima para a equipe de Natal, que termina a rodada entre os quatro últimos da Série B.

Na próxima rodada, o ABC terá dura missão para se recuperar: recebe o Criciúma, já na terça-feira. No mesmo dia, o Atlético-PR viaja até Florianópolis para enfrentar o Avaí.

O Jogo – Logo aos quatro minutos o Atlético-PR abriu o placar, na primeira chance da partida. O atacante Tiago Adan, sozinho dentro da área, recebeu cruzamento de Maranhão por baixo e colocou a bola entre pernas de Andrey para fazer o gol e sair comemorando.

Dominando a partida, a equipe de Jorginho pressionava o ABC e assustava. Em duas oportunidades, quase ampliou. Aos oito, Bruno Furlán pegou forte de fora e obrigou Andrey a uma boa defesa. Dez minutos depois, Paulo Baier bateu escanteio da esquerda e Cléberson perdeu gol incrível, finalizando pra fora.

Aos 20, a resposta do ABC. Renatinho Potiguar fez boa jogada, driblou dois e tocou para Erivelton, que finalizou fraco. A equipe de Natal conseguiu equilibrar as ações na partida e passou a chegar bem ao ataque. Washington teve uma chance aos 26, mas finalizou muito mal.

O ABC fez valer sua superioridade e chegou ao empate em jogada aérea. Adriano Pardal recebeu cruzamento Erivélton e desviou de cabeça para marcar. Wéverton ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o primeiro gol do ABC com Ademir Fonseca no comando.

Jorginho voltou para o segundo tempo com Harrison no lugar de Furlán e o Atlético-PR pareceu reagir, mais uma vez impondo pressão sobre a defesa abecedista. Aos oito minutos, Paulo Baier recebeu boa enfiada de Maranhão, mas demorou demais para chutar e permitiu o corte da zaga.

O ABC, porém, não se escondeu. Ademir Fonseca promoveu a estréia de Fernando, que entrou no lugar de Jerson, buscando dar mais criatividade à equipe. A alteração não surtiu muito efeito e o Atlético mantinha mais volume de jogo.

Aos 20, Wellington Saci recebeu passe de calcanhar de Tiago Adan e bateu forte. A bola desviou em Marcelo meio do caminho e saiu pela linha de fundo. Logo na sequência, o lateral-esquerdo desarmou Bileu e puxou o contra-ataque atleticano. Devolvendo o favor a Tiago Adan, Saci coloca o atacante em condição de marcar, mas Flávio Boaventura afasta no momento exato.

Liguera entrou e, no primeiro lance que participou, sofreu pênalti e ainda foi agredido por Boaventura, expulso por Paulo César de Oliveira. Wellington Saci bateu forte no canto esquerdo para desempatar o placar e não deu chances para o goleiro Andrey.

O Atlético-PR, então, passou a controlar completamente a partida. Na tentativa de ampliar, continuou pressionando o ABC, mas não teve mais nenhuma chance clara de gol.