Clique e assine com até 92% de desconto

Atlético-MG vence Bahia e deixa zona do rebaixamento

Por Da Redação 11 set 2011, 20h42

Por Aline Reskalla

Belo Horizonte – Após sete rodadas entre os quatro últimos do Brasileiro, o Atlético-MG conseguiu sair da zona do rebaixamento ao derrotar o Bahia por 2 a 0, na noite deste domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG). O time mineiro era 17.º e trocou de lugar com a equipe dirigida por Joel Santana, passando para 16.º. Com o resultado, agora é o Bahia quem está na área de risco da tabela. As duas equipes têm os mesmos 23 pontos, mas a equipe de Belo Horizonte ostenta mais vitórias: sete, contra cinco dos baianos.

O time dirigido pelo técnico Cuca agora tem uma semana de treinamentos até o próximo desafio, no sábado, contra o Atlético-GO, fora de casa. Já o Bahia pega o Fluminense em Salvador, no próximo domingo.

O jogo foi um reencontro entre Joel Santana e Cuca com final diferente daquele de 15 dias atrás, quando o Atlético-MG perdeu para o Cruzeiro, então dirigido por Joel. Numa partida marcada pela retranca do Bahia, o Atlético soube tocar a bola e levar mais perigo ao gol adversário.

O destaque do jogo foi Magno Alves, autor dos dois gols atleticanos. O primeiro saiu aos 49 minutos do primeiro tempo, em uma cobrança de pênalti. No lance, Paulo Miranda, que já tinha levado amarelo ao parar um lance com a mão, foi expulso. Com um jogador a mais, o Atlético partiu para o ataque. O segundo gol do Galo veio aos 9 minutos do segundo tempo, com Magno Alves chutando cruzado após aproveitar um belo cruzamento de Daniel Carvalho.

No final da partida, os jogadores do Atlético se abraçaram muito. Magno Alves, sorridente, saudou os torcedores. “Graças a Deus consegui acertar o pênalti e ainda fiz o segundo. Quase deu para pedir música”, brincou o jogador, que ressaltou a importância do resultado. “Depois de um longo tempo, enfim, deixamos a zona do rebaixamento. Temos uma semana aí para curtir, mas logo depois teremos um difícil confronto contra o Atlético-GO”, disse. Já Felipe Souto ressaltou o sentimento do grupo antes e durante o jogo: “Era uma final para nós. Se o resultado não fosse a nosso favor, seria muito difícil depois conseguir uma reação”, afirmou.

O técnico Cuca ressaltou a evolução do time no segundo turno do Brasileiro. “Em quatro jogos nesse segundo turno, em três nós não tomamos gol. Hoje (domingo), finalizamos 21 vezes contra seis do adversário. Isso é ótimo para dar confiança para o grupo”, afirmou o técnico Cuca. Para ele, no entanto, a grande vantagem do atual momento do Atlético é a união do grupo e a confiança que o torcedor deposita no time.

FICHA TÉCNICA:

Atlético 2 x 0 Bahia

Continua após a publicidade

Atlético-MG – Renan Ribeiro; Mancini, Werley, Rever e Triguinho; Serginho (Bernard), Pierre, Filipe Souto e Daniel Carvalho; Neto Berola (Jonatas Obina) e Magno Alves (Wesley). Técnico: Cuca.

Bahia – Tiago; Jancarlos, Titi, Paulo Miranda e Marcos; Fhael, Marcone, Ricardinho (Maranhão) e Carlos Alberto; Reinaldo (Jones Carioca) e Júnior (Danny Morais). Técnico: Joel Santana.

Gol: Magno Alves, aos 49 minutos do primeiro tempo e aos 9 do segundo.

Árbitro: Wilson Seneme.

Cartões amarelos: Réver, Júnior, Fhael, Paulo Miranda.

Cartão vermelho: Paulo Miranda.

Público: 10.991 pessoas.

Renda: R$ 50.055,20.

Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG).

Continua após a publicidade
Publicidade