Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atlético-MG goleia Figueirense com 3 gols de Ronaldinho

Com a vitória, o Atlético mineiro chega a 56 pontos e se mantém na segunda posição do campeonato, ainda seis pontos atrás do Fluminense

Após um setembro tenebroso, de quatro partidas e nenhuma vitória, o Atlético-MG iniciou outubro em alto estilo: goleou o Figueirense por 6 a 0 no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. E não foi apenas o time que voltou a dar alegria à torcida. Depois de atuações apagadas nas últimas rodadas, o astro Ronaldinho Gaúcho brilhou em campo, ao marcar três gols e dar passe para outros dois. Assim, reacendeu a esperança atleticana de conquistar o título.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Fluminense vence Botafogo e segue com folga na liderança

Sem astros da seleção, Santos e Inter ficam no 1 a 1

Juninho marca no fim e Vasco vence o Atlético-GO

Com a grande vitória, o Atlético-MG chegou a 56 pontos e se manteve na segunda posição do campeonato, ainda seis pontos atrás do Fluminense, que também venceu neste sábado. E o time chega novamente com o moral elevado para enfrentar o Internacional na quarta-feira, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Do outro lado, o resultado foi péssimo para o Figueirense, que tem apenas 22 pontos, permanece em penúltimo e faz o jogo dos desesperados contra o lanterna Atlético-GO na quarta, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

O Atlético-MG entrou em campo neste sábado disposto a espantar a má fase que marcou o último mês, em que venceu apenas duas das oito partidas disputadas. Assim que o árbitro deu o apito inicial, o time mineiro partiu para cima do adversário. Já nos primeiros minutos, Jô teve pelo menos duas boas chances de abrir o placar, mas a defesa do Figueirense conseguiu evitar.

MAIS: São Paulo vence e afunda o Palmeiras

TABELA: Confira os resultados da 28ª rodada

Mas a defesa do Figueirense aguentou só até os 11 minutos, quando Ronaldinho Gaúcho, que já havia articulado boas jogadas antes, tabelou com Bernard e, de fora da área, mandou um belo chute de efeito por cobertura que acertou o ângulo, sem possibilidade de defesa para o goleiro Wilson. O golaço fez o astro se emocionar – ele foi às lágrimas na comemoração.

Mesmo com sufoco que passava, o Figueirense, que luta contra o rebaixamento, tentou se manter vivo no jogo e, como já estava atrás no placar, decidiu arriscar. O time até conseguiu criar algumas boas chances com Almir e Aloísio, principalmente pelas laterais do campo, mas as jogadas que não foram desarmadas pela zaga atleticana pararam nas mãos do goleiro Victor.

O jogo mais aberto do Figueirense, porém, facilitou a armação de jogadas pelo Atlético-MG. E, aos 23 minutos, Ronaldinho Gaúcho, novamente da esquerda, cobrou falta com perfeição na cabeça do zagueiro Réver, que precisou apenas arrematar para o fundo da rede: 2 a 0.

O segundo gol atleticano pareceu desestabilizar os visitantes. O time catarinense ficou perdido em campo e passou a ter muito mais dificuldade para avançar. Para piorar, Jackson parou com falta uma jogada de Ronaldinho Gaúcho aos 29 minutos. O próprio meia cobrou rasteiro, sob a barreira, e fez o terceiro para os anfitriões.

E a situação do Figueirense se complicou ainda mais porque Jackson, que já havia levado amarelo, fez falta dura em Bernard e foi expulso. Com tamanha vantagem, o Atlético-MG voltaria para o segundo tempo com tranquilidade e fechado para segurar o adversário, certo? Errado. Os atletas do time mineiro retornaram para a etapa final como se fizessem a partida de suas vidas e voltaram a pressionar o adversário desde o início.

O Figueirense bem que tentou reduzir a vantagem dos anfitriões, mas, na melhor chance que teve, Helder encobriu Victor e a bola acertou a trave. O nervosismo também atrapalhou os visitantes: aos 17 minutos, Sandro derrubou Jô na área. Ronaldinho Gaúcho cobrou o pênalti e fez seu terceiro. Mas o meia estava inspirado e, cinco minutos depois, fez excelente jogada para deixar Bernard livre para marcar o quinto gol atleticano.

Sem diminuir o ritmo, o Atlético-MG continuou criando chances, como a bomba que o próprio Bernard mandou no travessão, até que Carlos César, que havia entrado seis minutos antes, deu um chapéu no defensor e de fora da área arrematou a goleada aos 36. Goleada atleticana por 6 a 0, para euforia da torcida no Independência.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 6 X 0 FIGUEIRENSE

ATLÉTICO-MG – Victor; Marcos Rocha (Carlos César), Réver (Richarlyson), Rafael Marques e Júnior César; Serginho (Danilinho), Fillipe Soutto, Guilherme, Ronaldinho Gaúcho e Bernard; Jô. Técnico – Cuca.

FIGUEIRENSE – Wilson; Elsinho, João Paulo, Sandro e Helder; Jackson, Túlio, Claudinei, Guilherme Lazaroni (Júlio César) e Almir (Botti); Aloísio. Técnico – Márcio Goiano.

GOLS – Ronaldinho Gaúcho, aos 11 e aos 31, e Réver, aos 23 minutos do primeiro tempo; Ronaldinho Gaúcho (pênalti), aos 17, Bernard, aos 22, e Carlos César, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Guilherme Ceretta de Lima (SP).

CARTÕES AMARELOS – Victor, Túlio, Sandro e Júlio César.

CARTÃO VERMELHO – Jackson.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

(Com Agência Estado)