Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atlético-MG empata com a Portuguesa e pode se distanciar da ponta

Com o resultado, o Atlético-MG chegou aos 53 pontos ganhos, ainda na segunda colocação. O líder é o Fluminense, que totaliza 56 e disputará clássico

Por Da Redação 29 set 2012, 23h03

O momento de instabilidade do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro perdura. Na noite deste sábado, o antigo líder da competição ficou no empate por 1 a 1 com a Portuguesa, no Canindé, e passou a correr o risco de se distanciar um pouco mais da ponta da tabela. Poderia ter sido pior. Os visitantes estavam atrás no placar (gol de Léo Silva), perderam Leonardo Silva, mas empataram com Bernard.

Com o resultado, o Atlético-MG chegou aos 53 pontos ganhos, ainda na segunda colocação. O líder é o Fluminense, que totaliza 56 e disputará clássico com o Flamengo no domingo. Já a Portuguesa, longe da zona de rebaixamento, tem 33. Na próxima rodada, o time mineiro receberá o Figueirense no sábado, no Independência, enquantoo paulista jogará contra o ameaçado Sport no Canindé.

A igualdade deste fim de semana ainda prolongou um tabu do Atlético-MG, que continua sem jamais ter vencido a Portuguesa em São Paulo em partidas válidas pelo Campeonato Brasileiro. Foram 12 jogos (contabilizado o deste fim de semana), com seis vitórias lusitanas e seis empates.

O jogo – A torcida do Atlético-MG se sentiu em casa no Canindé. Em bom número, os visitantes chegaram cedo ao estádio da Portuguesa e aproveitaram o período de espera até o jogo começar para se confraternizar nas arquibancadas. Também provocaram o público adversário e até tietaram a médica loira que estava diante da ambulância, à beira do campo. Quando o placar eletrônico anunciou de forma equivocada que a partida já estava 2 a 0 para o Galo, a alegria ficou ainda mais intensa.

A animação dos atleticanos, no entanto, não continuou no primeiro tempo. Sem criatividade no meio-campo, a equipe comandada por Cuca só se mostrou capaz de incomodar a defesa da Portuguesa por meio de jogadas de bola parada.

Continua após a publicidade

Os jogadores da Portuguesa seguiram os alertas do comandante e apertaram a marcação sobre o Atlético-MG. Logo no princípio do segundo tempo, Léo Silva ficou com uma sobra de bola na área do Atlético-MG depois de cobrança de falta de Moisés e completou para o gol aos cinco minutos. O gol era o que restava para a partida finalmente ficar mais movimentada no Canindé.

Cuca não se contentou com a mudança de disposição de seus jogadores. Aos 14 minutos, o técnico trocou Danilinho, que saiu mancando, por Guilherme. Seis minutos depois, comemorou o gol de empate do Atlético-MG. Ronaldinho Gaúcho cobrou falta por baixo da barreira, e a bola sobrou para Bernard bater com força e estufar a rede.

A euforia atleticana foi abalada pela falta dura que Leonardo Silva cometeu em Boquita. O zagueiro acabou expulso, fazendo com que Cuca gastasse a sua última alteração para corrigir o buraco na defesa. Luiz Eduardo substituiu Marcos Rocha e quase viu um gol de sua equipe assim que entrou em campo. Em nova cobrança de falta de Ronaldinho Gaúcho, aos 27, a bola parou na trave.

Em vantagem numérica, a Portuguesa se lançou ao ataque da metade do segundo tempo ao final do jogo e pressionou bastante o Atlético-MG, que voltou a ficar à espera de jogadas de bola parada para tentar chegar à vitória. Nenhum dos times conseguiu mexer novamente no marcador.

(Com Agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade