Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque terrorista mata dois durante maratona de Boston

Segundo informou a polícia local, mais de 100 pessoas feridas estão sendo tratadas nos hospitais da cidade

Duas bombas explodiram perto da linha de chegada da tradicional Maratona de Boston nesta segunda-feira. A polícia local confirmou que pelo menos duas pessoas morreram e mais de 100 pessoas deram entrada nos hospitais da cidade. Um dos mortos é um garoto de oito anos de idade.

O presidente Barack Obama evitou classificar em comunicado as explosões em Boston como ataque terrorista. Ao contrário da Casa Branca, autoridades federais já classificam as explosões como terrorismo, apesar de ainda não estar claro se a origem é doméstica ou estrangeira.

Uma autoridade anônima afirmou à agência AP que dois outros artefatos explosivos foram encontrados no local e desmontados. Imagens da televisão mostraram ambulâncias, caminhões de bombeiros e dezenas de veículos policiais perto de onde ocorreu o incidente. As causas da explosão ainda não são conhecidas. Por precaução, o funcionamento do metrô foi interrompido e a agência de aviação civil dos EUA fechou o espaço aéreo sobre a região.

Leia Mais:

Polícia de NY reforça a segurança

Confira fotos do resgate e do momento da explosão

A detonação das bombas aconteceu após 4 horas e 9 minutos de prova. Segundo a rede americana CNN, as explosões ocorreram mais de uma hora depois de os primeiros colocados cruzarem a linha de chegada.

As suspeitas até agora são de que os ataques parecem ter sido realizados com bombas colocadas em pequenos sacos ou caixas, de acordo informações da empresa americana privada de inteligência estratégica Stratfor.

Há relatos de que até quatro explosivos teriam sido desarmados antes da explosão. Segundo a análise, o tamanho pequeno do dispositivo pode ser avaliado pela ausência de danos estruturais às construções próximos ao centro da explosão – poucas janelas foram quebradas. A fumaça que que se alastrou e se manteve no ar por alguns segundos pode indicar uma mistura de clorato de açúcar.

Pelo número de feridos, é provável que os dispositivos continham pregos ou outro tipo de material perfurante.

Sem qualquer sofisticação, esse tipo de dispositivo é rudimentar e pode ser construído por qualquer pessoa. Pequenos dispositivos têm sido utilizados por terroristas islâmicos em ataques como o de 7 de julho de 2005, que ocorreram em Londres. De toda forma, ainda é cedo para atribuir um motivo ou para identificar um suspeito.

A maratona, disputada desde 1897, é uma das mais antigas do mundo e está na 117ª edição. Ela ocorre excepcionalmente numa segunda-feira para comemorar o Dia do Patriota.

A Casa Branca informou que o presidente Barack Obama foi informado sobre as explosões e que as autoridades locais terão toda a ajuda necessária para investigar o ocorrido. Depois das explosões, a polícia de Washington decidiu reforçar a segurança nos principais pontos da capital. Nova York já havia anunciado medida semelhante, incluindo o envio de equipes contraterroristas a hotéis de destaque da cidade.

Londres – Depois das explosões em Boston, a polícia britânica informou que vai rever o esquema de segurança para a maratona de Londres, que ocorre no domingo.

Esporte – A Maratona de Boston foi dominada pelos africanos. Quenianos e etíopes ocuparam as três primeiras posições tanto no masculino quanto feminino, com Lelisa Desisa, da Etiópia, vencendo entre os homens e Rita Jeptoo, do Quênia, faturando o título entre as mulheres. Centenas de milhares de espectadores costumam assistir à corrida de 42,19 quilômetros, com a maioria concentrando-se na linha de chegada.

(Com agências Reuters e Estadão Conteúdo)