Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As novidades que estarão no Salão do Automóvel de SP

Alta do IPI afeta participação de marcas de luxo, como Lamborghini e Bugatti

A Fiat abriu espaço em seu estande para acomodar um supercarro de cada marca esportiva de sua propriedade: uma Ferrari 458 Spider e um Maserati GranCabrio Sport. Aliás, de novidade, a Fiat só terá uma: o novo 500C, o Cinquecento conversível

A uma semana da abertura ao público do 27ª edição do Salão do Automóvel de São Paulo, aumentam as especulações sobre as atrações das montadoras. Por enquanto, a certeza é de que as luxuosas Lamborghini, Bugatti, Pagani, Spyker e Koenigsegg, vedetes da edição anterior, não estarão presentes desta vez. Tudo por conta da alta do Imposto sobre Produtos Industrializados para veículos importados, estabelecida pelo governo federal em 30%.

O aumento do imposto provocou uma debandada de grifes de alto luxo do país e quase provocou mais estragos. Ferrari e Maserati, por exemplo, pela primeira vez desde a reabertura do mercado nacional para os veículos importados, no início da década de 1990, não terão estandes exclusivos no evento. De acordo com o representante de ambas as marcas no país, o alto custo para expor seus carros no salão inviabilizou a participação. A frustração só não foi maior graças à Fiat, proprietária das duas montadoras, que abriu espaço em seu estande para acomodar um supercarro de cada: uma Ferrari 458 Spider e um Maserati GranCabrio Sport. Aliás, de novidade, a Fiat só terá uma: o novo 500C, o Cinquecento conversível.

Leia também:

Hyundai HB20 terá nove versões: de 32.000 a 48.000 reais

Chevrolet Onix e Hyundai HB20: eles querem desbancar o Gol

Salão de Paris: o que pode chegar em breve ao Brasil

Apesar das baixas, os visitantes terão o que clicar com suas máquinas fotográficas e celulares. A alemã Porsche prometeu rechear seu estande com os novos 911 Carrera 4S e Boxster (incluindo a versão S), além da opção GTS para o cupê Panamera e o jipão Cayenne. O novo Viper, agora sob o emblema SRT, deve alegrar os fãs de superesportivos no espaço dedicado à americana Chrysler. Entre as japonesas, a Lexus, divisão de carros de luxo da Toyota e recém-chegada ao país, é destaque por conta da exibição do raro LF-A. A Toyota mesmo seguirá investindo pesado no Etios, sua grande aposta para o mercado brasileiro, mas abre espaço para o esportivo FT86, desenvolvido em parceria com a Subaru.

A britânica Jaguar, por sua vez, mostrará o novíssimo F-Type, o primeiro dois lugares da marca desde o surgimento do E-Type, na década de 1960. O roadster chega a São Paulo dias após fazer sua primeira aparição pública, no Salão de Paris. Já a nova geração do suntuoso jipão Range Rover é o principal destaque da Land Rover. Ainda pelo lado de Sua Majestade, a Bentley deve compensar a ausência da Rolls-Royce com o Continental GTC V8, enquanto a Aston Martin, aproveita o embalo das comemorações dos 50 anos de James Bond, neste mês, e mostra o MIrage.

Leia também:

As últimas notícias sobre lançamentos, test drive, recall e mercado

Test drive: o novo EcoSport, todo novo mesmo, e bem melhor

O trio alemão formado pelas marcas Audi, BMW e Mercedes-Benz deve minimizar, em parte, o sumiço das italianas. Para atrair a atenção dos brasileiros, a fabricante dos quatro aros aposta no R8 GT Spyder, já à venda no mercado nacional por nada menos que 1,2 milhão de reais. Mais acessíveis, os hatches A1 e A3, ambos com carroceria Sportback, de quatro portas, também terão lugar de destaque no estande.

A BMW aposta no carisma do M5 e no recém-lançado Série 6 GranCoupé. Rumores de bastidores, no entanto, dão conta de que a montadora bávara pode surpreender levando os elétricos i3 e i8 para o pavilhão. Um indício desta possibilidade é o recente lançamento da versão brasileira de um website dedicado aos dois modelos. A arsenal da Mercedes-Benz para este salão traz o roadster SL e os novos Classe A e B, a serem comercializados no país, em breve.

Leia também:

Mini Cooper S Roadster: o prazer de dirigir sem capota

Test drive: como anda o Jaguar XF 3.0 V6

A também britânica MINI, hoje pertencente ao grupo BMW, confirmou a presença de toda a gama do Cooper, além do Paceman, o mais novo integrante da família. Já a coreana Hyundai, atualmente em alta por conta do lançamento do HB20, tem duas cartas na manga: os renovados i30 e Santa Fe, ambos modelos de grande apelo entre os consumidores brasileiros. Entre as fabricantes francesas, a Citroën confirmou os requintados DS4 e DS5 e o supercarro-conceito Survolt, movido a eletricidade. A Peugeot promoverá o novo compacto 208, a ser lançado por aqui no ano que vem, enquanto o “novo” Clio para o Mercosul e o protótipo Alpine A-110 50, que presta uma homenagem ao cupê de mesmo nome, são os destaques da Renault.

Por fim, Ford, General Motors e Volkswagen, que junto com a Fiat formam o grupo das quatro grandes montadoras nacionais, anunciaram suas atrações antecipadamente. A Ford investe no segmento premium, com o lançamento dos três “F” renovados – Fusion, Focus e Fiesta (nacional). O carro-show Mustang Boss, por sua vez, é só para deixar o público “na vontade”. A VW fará a estreia do Fusca, a nova geração do Beetle, e do Canyon, a Amarok mais aventureira. Já a GM exibirá o popular Onix, o SUV Trailblazer, a substituta da veterana Blazer, e o sedã Malibu, importado dos Estados Unidos.