Clique e assine com 88% de desconto

Rio-2016: Argentina dá vexame e cai no futebol masculino

Os argentinos protagonizaram a primeira saída de um favorito, o que pode ser um sinal de alerta para o Brasil, que joga logo mais

Por Da redação - 10 ago 2016, 17h14

O primeiro vexame do futebol olímpico foi concretizado nesta quarta-feira. A seleção masculina argentina não tem mais chances de classificação na Rio-2016, o que pode ser um presságio para a eliminação de outro favorito: o Brasil, que empatou as duas primeiras partidas jogando mal, e precisa de uma vitória sobre a Dinamarca na noite desta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, para seguir a busca pela inédita medalha de ouro.

Rival histórico do Brasil, a Argentina caiu na primeira fase dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ao empatar por 1 a 1 com o modesto time de Honduras. A equipe, bicampeã olímpica em Atenas-2004 e Pequim-2008, ficou na terceira colocação do Grupo D, com quatro pontos, superando apenas a Argélia, com dois a menos. A seleção de Portugal, com 7 pontos, se classificou na liderança, seguida de Honduras, com a mesma pontuação da Argentina, porém, com saldo de gols superior. 

LEIA TAMBÉM:
Fiasco em Brasília: de novo, vaias e nada de gol
Acaba a paciência com a seleção: vaias e gritos de ‘Marta’

Sem Messi – que já havia anunciado que não iria à Rio-2016 mesmo antes de sua renúncia da seleção -, a Argentina não teve o mesmo brilho de outras edições e tomou um gol de pênalti de Anthony Lozano aos 30 minutos do segundo tempo. Mauricio Martínez ainda empatou a partida aos 47 do segundo tempo, mas já era tarde. O jogo ainda teve outras duas cobranças de pênalti para cada lado – ambas desperdiçadas.

 

Publicidade