Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Argélia paralisa campeonato depois de morte de jogador

O camaronês Albert Ebosse morreu no sábado ao ser atingido por uma pedra atirada por sua própria torcida após uma derrota. Ele era o artilheiro do torneio

Por Da Redação 25 ago 2014, 17h01

A Federação de Futebol da Argélia anunciou nesta segunda-feira que as partidas da liga nacional que estavam agendadas para o próximo fim de semana estão suspensas por causa da morte do atacante camaronês Albert Ebosse. Ele morreu no último sábado, depois de ser atingido por uma pedra arremessada por torcedores de sua própria equipe, o JS Kabylie.

Leia também:

Tumulto em partida do Mazembe mata 15 no Congo

Fred se revolta com protesto da torcida do Fluminense

Irritados com a derrota do time por 2 a 1 para o USM Argel, torcedores atiraram pedras em direção aos jogadores do Kabylie. Uma delas acertou em cheio a cabeça de Ebosse, que sofreu uma hemorragia interna e não resistiu. Horas antes do jogo, o jogador de 24 anos, artilheiro do campeonato nacional, havia postado numa rede social uma foto com a filha recém-nascida.

Além de paralisar o campeonato, a federação ordenou ao JS Kabylie o pagamento de 100.000 dólares (aproximadamente 228.000 reais) à família do jogador. Além disso, os parentes do atleta morto receberão o salário do atacante até o encerramento do contrato.

No comunicado em que anunciou a sua decisão, a federação também avisa que considera adotar penas mais duras, que incluem a exclusão do clube de futuras competições. A organização responsável pela liga emitiu um comunicado nesta segunda-feira pedindo maiores esforços para combater a violência. O Ministério Público também ordenou a abertura de uma investigação sobre o caso.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade