Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aranha não liga para reserva e mira boas atuações no Paulista

O goleiro Aranha deve ter a chance de começar o ano jogando pelo Santos, pois os titulares devem ser poupados nas cinco ou seis primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Reserva durante a temporada 2011, o arqueiro mostrou não se incomodar com a sua condição dentro da equipe, destacando os méritos de Rafael pela titularidade no gol do Peixe. Apesar disso, Aranha quer mostrar serviço neste início de ano para fazer ‘sombra’ ao atual dono da camisa 1 santista.

‘Essa é uma boa oportunidade para aqueles que tiverem capacidade mostrarem serviço. Estou trabalhando duro, já que pelo fato de não atuar a gente fica um pouco esquecido. Agora, vou ter essa chance e quero mostrar que tenho condições de ajudar o Santos sempre que o Muricy (Ramalho) precisar’, disse o goleiro, contratado no começo do ano passado para disputar posição com Rafael.

Aranha ainda negou que haja qualquer desconforto da sua parte pelo fato de não ser o titular da posição no Alvinegro Praiano. ‘De maneira alguma. Até porque, o meu primeiro objetivo no Santos sempre foi trabalhar bastante. Claro que se eu fosse titular estaria muito mais feliz. Não sendo titular eu estou feliz, porém, não tanto por ficar no banco. Só que no contrato de ninguém está escrito que o jogador deve ser titular. Se o treinador optar por outro atleta a gente tem que respeitar sempre a decisão’, comentou.

Indagado se não poderia deixar a Vila Belmiro para ter a oportunidade de jogar mais regularmente, o experiente goleiro contou que se sente satisfeito no Santos e que, por isso, não cogitou em nenhum momento uma troca de clube.

‘Sem desmerecer ou faltar respeito com ninguém, eu fui titular em times menores e posso garantir que sou muito mais feliz aqui, mesmo sendo reserva. E quando você está em um clube é preciso analisar tudo: a gente tem família, pessoas que dependem do nosso trabalho. Não adianta você estar satisfeito e ir para outra equipe, pois tem a questão da qualidade de vida e adaptação dos seus familiares ao local. Além disso, eu penso que, se estou na reserva é porque tem alguém melhor do que eu no momento’, encerrou Aranha.