Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Aqui não tem gay. Mas são bem-vindos’, diz prefeito de Sochi

Cidade russa abriga Olimpíada de Inverno entre os dias 7 e 23 de fevereiro

Por Da Redação 27 jan 2014, 18h19

O prefeito Anatoly Pakhomov, da cidade russa de Sochi, que sediará a Olimpíada de Inverno entre 7 e 23 de fevereiro, declarou à rede de televisão BBC que na sua cidade não há homossexuais, mas eles serão “bem-vindos aos jogos”. Ao ser indagado se os homossexuais deverão esconder sua orientação sexual em Sochi, por causa da lei contra a “propaganda gay”, Pakhomov respondeu que não.

Leia também:

Putin nega esquemas de corrupção em Sochi-2014 Sochi: EUA pedem que uniforme só seja usado nos Jogos Presidente do COI diz que cidade ‘precisa se transformar’ Isabel Clark vai disputar o snowboard cross em Sochi

“É problema deles, de suas vidas privadas, mas aqui no Cáucaso, onde vivemos, não é aceito. Não há nenhum gay em nossa cidade”, declarou o prefeito, membro do partido político do presidente russo, Vladimir Putin. O líder da oposição russa, Boris Nemtsov, disse que a declaração do prefeito é “ridícula” e ainda chamou a atenção para os vários bares voltados ao público gay na cidade. “Então como eles sobrevivem? Por que não vão à falência?”

Na última semana, Putin, assegurou que os homossexuais serão bem-vindos à Sochi, de 350.000 habitantes, contanto que “não toquem as crianças”. No dia 12 de outubro também está marcado o Grande Prêmio de Fórmula 1 na cidade.

(Com agência Ansa)

Continua após a publicidade

Publicidade