Clique e assine a partir de 8,90/mês

Aproveite enquanto pode: vivemos uma era de ouro no esporte mundial

Lewis Hamilton, Rafael Nadal e LeBron James escreveram novos capítulos vitoriosos em suas modalidades: atletas expoentes de um período fascinante

Por Alexandre Senechal - Atualizado em 12 out 2020, 13h32 - Publicado em 12 out 2020, 13h24

O dia 11 de outubro de 2020 foi um deleite para os apaixonados por esporte. Atuações memoráveis e marcas históricas foram alcançadas por três dos maiores nomes do esporte mundial: Lewis Hamilton, Rafael Nadal e LeBron James. Os repetidos feitos conquistados pelo trio – além de tantos mais por outros grandes atletas contemporâneos como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, Usain Bolt, Tom Brady e companhia limitada – nos últimos anos são prova irrefutável de que vivemos uma era de ouro no esporte.

O domingo começou com Lewis Hamilton conquistando sua sétima vitória em 11 corridas da atual temporada da Formula 1. O triunfo do piloto britânico, que assumiu a primeira posição logo na 12ª volta para não largar mais, pode parecer mais do mesmo, dada a hegemonia da Mercedes nos últimos sete anos, mas teve um sabor especial: foi a 91ª vitória do inglês na categoria, igualando o recorde de Michael Schumacher – Sebastian Vettel, o terceiro da lista, soma 53 triunfos.

Apesar de ter o melhor carro do grid, as marcas de Hamilton não podem ser ignoradas. Ídolo confesso do britânico hexacampeão da F1, o brasileiro Ayrton Senna é o quinto com mais vitórias na categoria com 41. O francês Alain Prost está logo acima com 51. Ambos também estavam nas melhores equipes no auge e não conseguiram se aproximar do britânico em vitórias. Hamilton é uma máquina de pulverizar recordes – e voz ativa na luta por igualdade no mundo. Em um gesto de nobreza e reconhecimento ao campeão, o jovem piloto Mick Schumacher, filho do heptacampeão, surpreendeu Hamilton ao presenteá-lo com um capacete de seu pai, justamente na Alemanha, no país natal do ídolo da Ferrari.

View this post on Instagram

I remember watching @michaelschumacher as a kid, winning all those races and I was just dreaming of being there myself. It shows dreams really can come true. A big, big thank you to @mickschumacher, this was truly a surreal moment. One that i’ll remember forever. 🙏🏾 #91 . 📷: @motorsport.images

A post shared by Lewis Hamilton (@lewishamilton) on

O final da manhã do domingo também contou com mais um show de Rafael Nadal em Roland Garros. O espanhol conquistou seu 13º título do torneio francês, um dos quatro Grand Slam da temporada do tênis. De quebra, igualou Roger Federer como o maior campeão dos quatro grandes torneios com 20 taças. Pela fama nas quadras da França, Nadal é considerado o “rei do saibro”: em Roland Garros, ele tem apenas duas derrotas na carreira.

O próprio Federer, em outro gesto de cavalheirismo e esportividade, parabenizou Nadal pelo feito. “Sempre tive o maior respeito pelo meu amigo Rafa como pessoa e como campeão. Como meu maior rival ao longo de muitos anos, acredito que nos esforçamos para nos tornarmos jogadores melhores. É especialmente incrível que ele tenha vencido Roland Garros treze vezes, o que é uma das maiores conquistas do esporte. Espero que 20 seja apenas mais um passo na nossa contínua jornada para ambos. Você merece isso”, escreveu Federer em sua conta no Instagram.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

I have always had the utmost respect for my friend Rafa as a person and as a champion. As my greatest rival over many years, I believe we have pushed each other to become better players. Therefore, it is a true honor for me to congratulate him on his 20th Grand Slam victory. It is especially amazing that he has now won Roland Garros an incredible 13 times, which is one of the greatest achievements in sport. I also congratulate his team, because nobody can do this alone. I hope 20 is just another step on the continuing journey for both of us. Well done, Rafa. You deserve it.

A post shared by Roger Federer (@rogerfederer) on

A noite deste 11 de outubro foi coroada com mais um título de LeBron na NBA. Liderado por “King James”, o Los Angeles Lakers venceu o jogo seis da final contra o Miami Heat por 106 a 93 e fechou a série em 4 a 2. Ao lado Anthony Davis, o astro americano cumpriu a promessa de conquistar uma taça pela equipe. O 17º título do Lakers na liga de basquete americano – recorde ao lado do Boston Celtics – teve homenagens a Kobe Bryant, ídolo da franquia morto em um acidente de helicóptero no início do ano.

O título conquistado pelo Lakers representou um recorde para LeBron James na NBA. O ala venceu o troféu Bill Russell, dado ao melhor jogador das finais, pela quarta vez, e se tornou o primeiro jogador da história a conquistar o prêmio por três franquias diferentes: pelo Miami Heat (2012 e 2013), pelo Cleveland Cavaliers (2016) e agora pelo Lakers (2020). De quebra, LeBron discursou pelo fim da injustiça racial e o preconceito, se consolidando como uma liderança política em tempos de crise.

View this post on Instagram

“ARE YOU NOT ENTERTAINED” 👑 What We Do In Life, Echoes In Eternity! #ThekidfromAKRON🤴🏾

A post shared by LeBron James (@kingjames) on

Em uma era com tantos jogadores dominantes nas mais diversas categorias, abrem-se as discussões sobre em qual lugar destes ídolos nas listas de melhores da história. Se essa é a principal era em todos os tempos do esporte, ou se os esportistas são os maiores de suas modalidades, são duas boas discussões e não há uma conclusão definitiva. Para o amante do esporte, resta aproveitar enquanto Hamilton (35 anos), Nadal (34 anos) e James (35 anos) ainda estão na ativa.

Continua após a publicidade
Publicidade