Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aposentado, Rosberg compara título a Monte Everest

Piloto alemão de 31 anos disse ter "chegado ao topo" depois do título mundial e despistou sobre seu possível substituto na Mercedes

Dias depois de chocar o mundo com o anúncio de sua aposentadoria, o alemão Nico Rosberg novamente tentou explicar seus motivos. O campeão mundial de Fórmula 1 de 2016 usou uma metáfora sobre escalada para dizer que não via mais motivação para continuar. 

“Estou satisfeito com minha carreira, consegui tudo o que queria desde que era pequeno. Ganhei muitas corridas e me sinto muito bem. Queria deixar a Fórmula 1 agora. Cheguei ao Monte Everest, estou no topo neste momento”, afirmou o ex-piloto de 31 anos.

Rosberg, que conquistou o título no último dia 27 de novembro, em Abu Dhabi, disse que a intenção é passar mais tempo com os familiares. “Primeiro, pensarei na minha família, porque não os vi muito neste ano. Mas depois, em algumas semanas ou meses, começarei novos projetos. Será divertido começar novas coisas.”  Ao anunciar a aposentadoria, Rosberg contou que sua mãe nunca assistiu a uma corrida sua por medo de acidentes.

Perguntado se tem um favorito para substituí-lo na Mercedes, Rosberg desconversou. Desejou apenas que espera que seu sucessor seja um “bom piloto, que lute bem e nada mais”. Em recente entrevista, o ex-piloto Emerson Fittipaldi engrossou o coro dos que pedem a contração de Fernando Alonso. “Claro que eu chamaria Alonso de imediato”, disse o brasileiro, durante festa da revista Autosprint, em Milão.

(com agência EFE)