Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após turbulência em 2011, grupo defende clima familiar com Felipão

O técnico Luiz Felipe Scolari teve problemas com jogadores do Palmeiras nesta segunda passagem pelo clube. No ano passado, o treinador conviveu com o descontentamento dentro do elenco, como do atacante Kleber, mas o grupo atesta agora um novo momento.

O volante Marcos Assunção, que sempre se deu bem com o técnico, explica que o clima nos bastidores do Palmeiras é de família e nega que exista qualquer vaidade entre os atletas.

‘O Felipão conseguiu montar uma família no Palmeiras. Todo mundo aqui é amigo e se gosta, não tem briga e nem cara virada no vestiário. Você conversa com os 30 do grupo sem problema algum. O bom do Palmeiras é a amizade, com todo mundo querendo vencer’, afirmou o capitão.

Nesta segunda passagem pelo Verdão, Felipão também teve atrito com Valdivia, mas se reaproximou do chileno recentemente. Já os jogadores que não entraram em sintonia com o pentacampeão deixaram o Palestra Itália. Além de Kleber, o meia Lincoln também se despediu do clube reclamando do treinador.

Prestes a disputar a decisão da Copa do Brasil, o plantel defende que o ambiente no Palmeiras está bem diferente. Jogador mais antigo no clube, o goleiro Bruno também está satisfeito com a harmonia dos bastidores.

‘Claro que existe a ansiedade para chegar logo o jogo de quinta-feira, mas seria impossível ter um clima melhor que o nosso. O vestiário é muito bom e vem sendo assim desde o começo do ano’, concluiu.

Os atletas também minimizam as discussões que aconteceram em campo. O próprio goleiro Bruno discutiu com o zagueiro Henrique e com o atacante Barcos, em partidas diferentes, mas alega já ter superado qualquer problema.