Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após Terry e Suárez, Cruyff também é acusado de racismo

Os casos envolvendo ofensas racistas no futebol europeu estão tomando proporções preocupantes. Agora, o acusado foi Johan Cruyff, ex-jogador holandês que entregou recentemente o seu cargo de assessor técnico do Ajax por não concordar com a contratação de Louis Van Gaal para integrar a diretoria do clube.

O holandês, que fez história no Barcelona e na seleção de seu país, teria dito ao também ex-atleta, Edgar Davids, que este só estaria integrando a cúpula de dirigentes do Ajax por ser negro. Além disso, segundo o diretor Steven Ten Have, que trabalha no time de Amsterdã, Cruyff já teria insultado Davids diversas vezes com o mesmo teor racista.

Anteriormente, o futebol inglês presenciou as acusações do zagueiro John Terry, do Chelsea, e do atacante Luis Suárez, do Liverpool, que teriam ofendido com insultos racistas o defensor Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers, e o lateral Patrice Evra, do Manchester United, respectivamente.

O caso gerou revolta na Inglaterra e culminou em declarações polêmicas do presidente da Fifa, Joseph Blatter, que afirmou que tudo deveria ser solucionado com um aperto de mão. Após ser duramente criticado por jogadores, dirigentes e políticos, o mandatário da entidade máxima do futebol pediu desculpas publicamente e afirmou que seus comentários foram mal compreendidos.