Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após sinal verde de Portugal, COB envia 74 atletas para treinos na Europa

Viaja na próxima sexta a primeira leva de esportistas que retomarão na Europa a preparação para os Jogos de Tóquio, em julho de 2021

Por Alexandre Salvador - Atualizado em 11 jul 2020, 09h08 - Publicado em 10 jul 2020, 18h19

Com a situação do coronavírus ainda fora de controle em território nacional, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) colocará em prática a partir da próxima sexta 17 o primeiro grande projeto pós-pandemia visando os Jogos Olímpicos de Tóquio, marcados para daqui um ano, em julho de 2021. Embarcarão do aeroporto de Viracopos, em Campinas, 74 atletas de quatro modalidades – boxe, ginástica, judô e natação –, totalizando uma delegação de 117 integrantes, e que receberam autorização especial do governo português para desembarcar em solo europeu.

Batizado como “Missão Europa”, o centro de treinamentos do COB em solo português funcionara entre julho a dezembro de 2020, ao custo de 13,7 milhões de reais para a entidade esportiva brasileira. O principal objetivo da estrutura é dar suporte na retomada dos treinamentos aos atletas classificados ou com potencial de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. O comitê já tem previsto até o momento o envio de cerca de 200 atletas, além de técnicos e equipe multidisciplinares, de 16 modalidades esportivas (veja a lista completa por modalidade no final desta reportagem).

“A Missão Europa tem grande importância para o esporte olímpico brasileiro. É uma ação que representa a retomada dos treinamentos após um período bem duro para nossos atletas. Durante esse tempo, o COB, as Confederações e os clubes procuraram dar todo o suporte possível e agora os nossos esforços se voltam para oferecermos as melhores condições de retomada, sem abrir mão da segurança e da preservação da saúde”, declarou Jorge Bichara, diretor de Esportes do COB.

A autorização de entrada para o Time Brasil em Portugal se baseou nas condições especiais previstas para brasileiros em exercício de atividade profissional no país. “A legislação recentemente publicada em Portugal prevê condições especiais para atividades de natureza profissional, o que no nosso entendimento se aplica à missão olímpica brasileira. Assim, procuramos encontrar os melhores caminhos e sensibilizar as autoridades nacionais, designadamente o Governo, para que não haja quaisquer problemas relativos às chegadas dos atletas brasileiros e ao controle de entrada no aeroporto de Lisboa”, afirmou o presidente do Comitê Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino.

“A partir da grande mobilização e comprometimento de todos, ofereceremos essa excelente oportunidade aos atletas brasileiros, que terão ótimas condições de treinamento e toda segurança para retomarem a preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio”, disse o presidente do COB, Paulo Wanderley. “O COB agradece imensamente ao fundamental apoio do Comitê Olímpico de Portugal, através de seu presidente José Manuel Constantino, que não poupou esforços junto às autoridades locais para viabilizar a entrada do Time Brasil no país nesse momento”, afirmou chefe do esporte olímpico no Brasil.

Para realizar a operação, o COB desenvolveu protocolos rígidos de controle contra a contaminação da Covid-19. Todos os integrantes da delegação serão testados três dias antes do embarque, só podendo viajar caso apresentem resultado negativo do teste PCR. Assim que chegarem a Portugal, eles repetirão o procedimento e permanecerão em isolamento por 48 horas, até a divulgação do resultado da sorologia, quando estarão liberados para os treinamentos esportivos. Além disso, uma terceira testagem está prevista antes do regresso de cada atleta ou oficial ao Brasil.

Portugal foi escolhido como base do Time Brasil na Europa, tendo em vista que o país se encontra em um estágio avançado da contenção da pandemia do novo coronavírus, além do bom relacionamento do COB com o Comitê Olímpico de Portugal (COP). O país servirá, inclusive, como ponto de aclimatação da equipe brasileira na preparação para os Jogos de Paris, em 2024. Quatro bases serão usadas para os treinamentos: o Complexo Desportivo de Rio Maior, equipamento público-privado situado a 75km de Lisboa, que receberá a maior parte da delegação, e instalações em Coimbra (judô), Cascais (vela) e Sangalhos (ginástica artística e ginástica rítmica).

A lista de modalidades confirmadas até o momento na Missão Europa:

Atletismo – 29 atletas
Judô – 28 atletas
Boxe – 11 atletas
Natação – 15 atletas
Handebol Feminino – 18 atletas
Handebol Masculino – 18 atletas
Rugby Feminino – 16 atletas
Wrestling – 10 atletas
Ginástica Rítmica – 8 atletas
Saltos Ornamentais – 7 atletas
Taekwondo – 6 atletas
Ginástica Artística Masculina – 6 atletas
Triathlon – 4 atletas
Ginástica Artística Feminina – 6 atletas
Vela – 4 atletas
Nado Artístico – 3 atletas
Maratonas Aquáticas – 7 atletas
Tênis de Mesa – 4 atletas

Continua após a publicidade
Publicidade