Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após sete anos, Juventus volta às quartas; PSG avança

Time italiano bateu o Celtic por 2 a 0, e francês segurou 1 a 1 com o Valencia

Por Da Redação - 6 mar 2013, 19h42

Depois de sete anos, um rebaixamento e dois títulos nacionais cassados por causa de escândalos envolvendo suborno a juízes e combinação de resultados, a Juventus reconquistou nesta quarta-feira um lugar de destaque e se classificou para as quartas de final da Liga dos Campeões, ao vencer o Celtic por 2 a 0, em Turim. Como já havia vencido o jogo de ida, em Glasgow, por 3 a 0, o time entrou tranquilo em campo e apenas confirmou a classificação com gols de Matri, aos 23 minutos do primeiro tempo, e Quagliarella, aos 20 do segundo tempo.

Leia também:

Cristiano Ronaldo brilha e Real elimina o Manchester

A Juventus não ficava entre os oito melhores da Europa desde 2006, quando caiu diante do Arsenal – que seria vice-campeão, perdendo na final para o Barcelona. Meses depois, com o estouro do “calciocaos”, escândalo de manipulação de resultados que tinha o então presidente do clube, Luciano Moggi, como um dos cabeças do esquema, o time teve cassado os títulos italianos de 2005 e 2006, foi rebaixado para a segunda divisão nacional e passou por um longo e doloroso processo de reconstrução.

Continua após a publicidade

Também nesta quarta, o Paris Saint-Germain conseguiu vaga nas quartas ao empatar por 1 a 1 com o Valencia, em Paris. O PSG havia vencido por 2 a 1 na Espanha e, como jogava pelo empate, armou um esquema cauteloso, que deixou o jogo bem truncado. O Valencia só conseguiu furar a defesa aos 10 minutos do segundo tempo, com gol do brasileiro Jonas. O PSG saiu um pouco mais para o jogo e o argentino Lavezzi marcou o gol de empate, aos 21 minutos. O Valencia pressionou em busca de um gol que levasse o jogo à prorrogação, mas não conseguiu. O PSG mantém o sonho de chegar a seu primeiro título europeu e compensar os investimentos milionários (Lucas, Ibrahimovic, Thiago Silva e Cedric) do xeque Nasser Al-Khelaifi, que comprou o clube em 2011.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade