Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após renovação, Paulinho é aclamado por corintianos

Por Vítor Marques

São Paulo – Dizer um “não” à poderosa Inter de Milão rendeu muitos pontos a Paulinho. Ao fim do jogo, era o nome dele, e não o de Danilo, autor dos dois gols da vitória contra o Náutico, que a torcida gritava. E o volante foi ao alambrado retribuir o carinho. Parou de falar com os repórteres de rádio, à beira do campo, e foi em direção às grades do Pacaembu jogar sua camisa aos torcedores.

Foi o primeiro jogo de Paulinho após ter renovado seu contrato com o Corinthians até o fim 2015. A diretoria lhe deu aumento e ele preferiu ficar para disputar o Mundial de Clubes a jogar na Europa – a Inter, que fez uma proposta de8,5 milhões de euros, acenava com salários de cerca de R$ 600 mil.

“Depois de fazer história (ganhar uma Libertadores), a melhor forma de retribuir o carinho da torcida é ganhando os jogos”, disse o jogador, que havia dito, depois da derrota para o Botafogo – derrota por 3 a 1, na última quarta -, ter feito uma de suas piores partidas pelo clube.

“Hoje (sábado) foi melhor que quarta, né”, afirmou. “Tínhamos de conquistar os três pontos. É normal dar uma caída depois de um título importante, mas já passou. Temos outro jogo importante quarta-feira”, completou, citando o confronto diante do Flamengo, pela décima rodada do Brasileirão.

Esquecer as comemorações em torno da conquista da Libertadores foi o tom das declarações dos jogadores depois da vitória diante do Náutico. Segundo o elenco, nesse momento o objetivo é sair da rabeira da tabela. “Nossa meta é, passo a passo, sair de baixo. Isso incomoda a gente. Não fizemos um bom jogo contra o Botafogo e agora temos de melhorar no Brasileiro,” falou o zagueiro Chicão.