Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após quatro horas, Murray vira sobre Ferrer e faz semi com Tsonga

Foi uma verdadeira batalha na quadra de Wimbledon. E depois de quase quatro horas de embate, Andy Murray saiu vencedor. O britânico bateu David Ferrer por 3 sets a 1, com parciais de 6/7(5), 7/6(6), 6/4 e 7/6(4), e agora encara o francês Jo-Wilfried Tsonga na semifinal do torneio.

Ferrer começou melhor a partida, que errou pouco e conseguiu a quebra no quarto game, abrindo 3 a 1. O espanhol, contudo, falhou na hora de fechar e permitiu o empate do rival, mas, no tie-break, conseguiu fechar em 7/5.

O equilíbrio persistiu na segunda parcial, quando Ferrer só quebrou o serviço de Murray no nono game. Mas novamente o espanhol deixou que o rival devolvesse a quebra empatando o set. A decisão de novo foi para o tie-break e, dessa vez, o britânico levou a melhor.

O terceiro set foi o mais tranquilo do duelo, o único que não foi para tie-break. Murray fechou em 6/4 depois de quebrar o serviço do adversário no nono game, virando a partida para 2 a 1. Na última parcial, mais pressionado, Ferrer desperdiçou duas chances de fechar. Em seguida, o britânico falhou por duas vezes e o game permaneceu empatado.

Para aumentar o drama, uma forte chuva começou a cair quando o placar marcava 5 a 5 e o jogo precisou ser interrompido. Na volta, Murray dominou o tie-break e fechou com um ace.

Com a vitória sobre Ferrer, Murray se igualou a Tin Henman como melhor britânico em Wimbledon na Era Aberta, conseguiu a revanche pela derrota que sofreu em Roland Garros e ainda desempatou para 6 a 5 o duelo particular com Ferrer. Contra Tsonga, o retrospecto já é amplamente favorável (5 a 1).