Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após nova derrota, Leão evita discurso pessimista

Por Da Redação 7 jun 2012, 07h02

Em sua segunda partida longe do estádio do Morumbi, o São Paulo foi derrotado pela segunda vez – por 1 a 0, diante do Internacional, em Porto Alegre, na noite desta quarta-feira. Insatisfeito com a atuação da equipe, mas motivado para as próximas rodadas, o técnico Emerson Leão evitou discurso desanimado e prometeu que o time passará a “merecer vitórias” na sequência da competição.

O próximo compromisso do Tricolor é domingo, às 18h30 (de Brasília), diante do Santos, no Morumbi. O palco é o mesmo da única vitória da equipe no Brasileirão, por 1 a 0, sobre o Bahia. Além desse resultado, o São Paulo foi derrotado pelo Botafogo, no Rio, e pelo Inter, no Sul. ‘Comandante tem que saber reanimar o grupo, e nós precisamos de três pontos em casa’, resume o treinador.

‘O nível técnico está abaixo do que esperamos, mas é início de campeonato. Perdemos dois fora de casa, temos que subir o aproveitamento. Mas tem uma coisa: precisa merecer, e nós não merecemos. Quem souber aproveitar o início do campeonato leva vantagem. Nós temos um início nada agradável para nossa tradição, porque de três partidas ganhamos uma. Temos a Copa do Brasil no meio ainda, onde somos competidores ao título e temos um adversário difícil pela frente (o Coritiba). Os que estão dentro de campo têm que se multiplicar’, discursou Emerson Leão, sem críticas abertas ao time.

O único jogador “cutucado” pelo comandante foi Luis Fabiano, que recebeu o terceiro cartão amarelo por reclamação em três partidas no Brasileiro, gerando revolta em Leão. A outra reclamação pontual do comandante foi a respeito do excesso de desfalques: ‘Quem tem 12 jogadores fora de órbita vê que está faltando alguma coisa. Não é demérito nenhum vir ao Sul e perder. Quando perdemos em uma circunstância dessas não é pra ficar revoltado’.

Diante do Santos, no domingo, o Tricolor não terá Luis Fabiano e nem o trio selecionável formado por Bruno Uvini, Casemiro e Lucas. As novidades podem ficar por conta de Fabrício, que já está em condições de entrar em campo, e Rhodolfo, que não treina há nove dias, mas pode reforçar a equipe. Além disso, Edson Silva, fora contra o Inter por uso de medicamento proibido, tem chances de retornar. A ideia de Leão, no entanto, é direta: “Quem sai de uma derrota não pode preservar jogador. Quem estiver, vai para o campo”.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade