Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Após goleada, Muricy exalta maturidade do time santista

Por Da Redação 30 mar 2012, 09h27

Por AE

Santos – Depois de ver o Santos golear o Guaratinguetá por 5 a 0, na noite da última quinta-feira, na Vila Belmiro, o técnico Muricy Ramalho destacou a maturidade técnica e mental que o seu time vem mostrando nesta temporada. O treinador destacou a evolução da equipe na marcação, na capacidade de manter a posse de bola, no ataque e na parte disciplinar.

E o comandante admitiu que essa evolução tem relação direta com a derrota por 4 a 0 para o Barcelona, na final do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, quando o time santista foi totalmente dominado em uma verdadeira aula tática da equipe espanhola. “A gente perdeu para eles (do Barça) no fim do ano e nossos jogadores pegaram este time como exemplo. Nos últimos jogos, nossos atletas aprenderam a ficar com a bola, porque a qualquer momento, com a velocidade de nossos jogadores, podemos arrancar e fazer o gol. Também aprendemos a marcar em nosso campo de ataque e isso é muito importante”, ressaltou Muricy.

Já ao falar da questão disciplinar, o técnico lembrou que anteriormente o Santos era um time muito tenso dentro de campo. O próprio Neymar, que vive grande fase, vinha se prejudicando por causa do seu temperamento antes da chegada de Muricy. Ele se irritava mais facilmente com as provocações e entradas duras dos adversários.

“Quando cheguei aqui, tivemos um jogo com três jogadores expulsos. Isso não pode existir. Eu falo para eles (jogadores) deixarem o árbitro apitar, até porque ele não volta atrás. A gente não sabe brigar, guerrear. A gente sabe colocar a bola no chão e jogar”, completou o treinador.

O técnico também lembrou que o Santos hoje é um time mais paciente para esperar o momento certo de atacar. E o Barcelona é um exemplo de equipe que não se afoba para buscar os gols e serve como grande referência à equipe de Muricy hoje. “Aqui no Brasil, a gente tem a ideia que tem de agredir o adversário assim que pega a bola. Nossos jogadores são assim e têm que aprender a tirar esta pilha. O que está melhorando é na parte de experiência. Eles estão escutando”, destacou.

GOLEADOR – O reflexo da boa fase do ataque do Santos são os números cada vez mais impressionantes de Neymar, que fez três gols na última quinta-feira e se tornou o quarto maior artilheiro do clube após a Era Pelé. Ele chegou aos 95 ao total em 173 partidas, ultrapassou Robinho, que fez 94, e agora só está atrás de Serginho Chulapa e João Paulo, com 104 cada um, e Juari (101). Neste Paulistão ele já acumula dez gols e agora está três trás de Hernane, do Mogi Mirim, artilheiro isolado da competição.

E a boa fase do atleta não acontece apenas no torneio estadual. Antes de voltar a brilhar pelo Paulistão, o craque recebeu um placa do Santos por causa dos dois golaços que marcou na vitória por 3 a 1 sobre o Internacional, no último dia 7, também na Vila Belmiro, pela Copa Libertadores.

Continua após a publicidade

Publicidade