Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após eliminação, Mancini deixa comando do Cruzeiro

Por Da Redação 10 Maio 2012, 00h25

Por AE

Sete Lagoas – Após a derrota em casa para o Atlético-PR, que provocou a eliminação na Copa do Brasil, o técnico Vagner Mancini pediu demissão e deixou o comando do Cruzeiro. Presente na entrevista coletiva do treinador, já na madrugada desta quinta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG), o presidente do clube mineiro, Gilvan de Pinho Tavares, prometeu contratar um substituto até segunda.

Vagner Mancini já havia comunicado à diretoria do clube que pretendia entregar o cargo na semana passada, logo após a eliminação na semifinal do Campeonato Mineiro. Mas continuou no comando para o confronto válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil, quando o Cruzeiro sofreu duas derrotas para o Atlético-PR (1 a 0 em Curitiba e 2 a 1 em Sete Lagoas) e acabou sendo eliminado.

Para anunciar a demissão, Vagner Mancini fez um rápido pronunciamento depois do jogo desta quarta-feira e não deu entrevista. Enquanto isso, o presidente do Cruzeiro contou que, diante do aviso prévio do treinador, já vem conversando com mais de um candidato para o cargo. “Ainda não definimos quem vai ser”, avisou o dirigente, que espera fechar a contratação até a próxima segunda.

A passagem de Vagner Mancini pelo Cruzeiro durou pouco mais de sete meses. Ele chegou ao clube com a missão de evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro e teve sucesso, conseguindo se salvar com uma goleada sobre o rival Atlético-MG na última rodada. Ao todo, foram 29 jogos do time mineiro sob o comando do treinador, com 14 vitórias, seis empates e nove derrotas.

Continua após a publicidade
Publicidade