Clique e assine com até 92% de desconto

Após diversos adiamentos, a Série D começa domingo

Por Da Redação 20 jun 2012, 19h35

Por AE

Rio – Após quase um mês de paralisação, a bola irá rolar pela Série D, a quarta divisão do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo. Tudo isso porque, nesta quarta-feira, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Rubens Aprobatto, aceitou parcialmente o pedido do Santo André para que o campeonato se inicie de imediato. A Série C, devido à ação do Treze na Justiça Comum, ainda segue sem data definida para seu início.

A decisão foi tomada no início da tarde, com aval do diretor de competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Virgílio Elísio. O dirigente afirma que, no momento, não há nada que impeça o início da Série D. A primeira rodada está confirmada para domingo, com 16 jogos.

SÉRIE C BUSCA ACORDO – Em compensação, ainda não existe uma definição sobre o início da Série C, a terceira divisão. Tudo isso porque o Treze conseguiu uma liminar na Justiça Comum, que lhe garante uma vaga na competição, em princípio, no lugar do Rio Branco-AC.

O presidente da CBF, José Maria Marin, ficou o dia todo em reuniões para tentar um acordo com a direção do Treze. Na base do diálogo outros três clubes desistiram de ações semelhantes: Rio Branco-AC, Araguaína-TO e Brasil de Pelotas-RS.

Por sua vez, o STJD promete agir com rigor em relação ao time paraibano. “Se houvesse a interferência da Justiça Comum na esfera esportiva isso seria o caos para o futebol brasileiro”, argumentou o procurador geral Paulo Schimidt. Por outro lado, o procurador Willian Figueiredo promete denunciar o Treze junto à Fifa por ter recorrido à Justiça Comum.

Enquanto os clubes acumularam prejuízos com tantas indefinições e adiamentos, três deles desistiram de participar da Série D: Resende-RJ, Gurupi-TO e Marcílio Dias-SC. O acordo que Marin estaria tentando com a direção do Treze, com intermediação da Federação Paraibana, seria garantir ao time uma vaga na Série D, mesmo ele não tendo conquistado este direito dentro de campo.

Continua após a publicidade
Publicidade