Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após desfalcar seus rivais, PSG agora sofre com assédio

Clube francês está na mira de gigantes como o Real e o Barça, interessados em técnico, capitão e artilheiro. Brasileiro Leonardo promete brigar para segurá-los

“Por enquanto, o importante é manter Ancelotti, que sempre teve o apoio do clube. Acontece que, quando uma oferta do Real chega, é um desafio”, lamentou Leonardo

Um dia da caça, outro do caçador. Um ano depois de dominar o mercado de contratações na Europa e desfalcar algumas das principais equipes do continente com suas ofertas irrecusáveis, o Paris Saint-Germain transformou-se no principal alvo da próxima janela de transferências. O clube francês, que foi comprado por um bilionário do Oriente Médio, corre risco real de perder seu técnico, seu capitão e seu maior artilheiro. O treinador Carlo Ancelotti interessa ao Real Madrid e já avisou que gostaria de se mudar para a Espanha. O zagueiro Thiago Silva e o atacante Ibrahimovic podem seguir o técnico rumo a Madri. No caso do brasileiro, o Barcelona também está bastante interessado. Ainda assim, o diretor esportivo do PSG, Leonardo, promete endurecer o jogo para manter tanto Ancelotti como seus principais astros em Paris, mesmo com o assédio dos gigantes do futebol europeu. Na avaliação do clube, perder Ibra e Thiago Silva significaria um retrocesso indesejável justamente no fim de uma temporada em que a agremiação enfim subiu de patamar, chegando às quartas de final da Liga dos Campeões.

Leia também:

Leia também: Mourinho trabalha para o Real só em mais dois jogos

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Para tentar preservar seu elenco e resistir às investidas dos espanhóis, o PSG estuda ampliar o contrato de Thiago Silva, que termina só em 2017, oferecendo mais um aumento ao capitão do time francês, titular da seleção brasileira. Outros atletas que o PSG tenta manter são os meias Verratti e Matuidi. O primeiro interessaria ao próprio Real Madrid e tem contrato até 2016. Já o francês pertence ao clube apenas até o fim da próxima temporada. “Eles não sairão”, garantiu Leonardo, que é o responsável pela negociação dos contratos com todos os jogadores. O brasileiro, aliás, é um dos nomes especulados para assumir o comando técnico do PSG caso a saída de Ancelotti se confirme. A imprensa italiana afirma que o ex-jogador também é cogitado na Inter de Milão, equipe que já treinou no passado. Leonardo dá sinais de que prefere continuar no seu atual cargo. Outros técnicos que interessam à equipe francesa são Rafa Benítez, Fabio Capello, Roberto Mancini e Laurent Blanc. José Mourinho e Arsène Wenger também foram especulados, mas nenhum dos dois estaria disposto a treinar o clube.

(Com agências Gazeta Press e EFE)