Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após derrota para o Boavista, Flamengo reclama e árbitro é afastado

Por Da Redação 1 mar 2012, 14h20

O Flamengo considerou o trio de arbitragem liderado por Felipe Gomes da Silva o protagonista da derrota da equipe para o Boavista, por 2 a 1, na noite dessa quarta-feira, no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, na partida que marcou a estreia das duas equipes na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Os rubro-negros deixaram o gramado revoltados com lances que, segundo eles, foram cruciais para o tropeço da equipe. Além de um toque de mão no segundo gol do Boavista, os flamenguistas protestaram contra o carrinho dado pelo meia Tonny no volante Willians, que tirou o atleta de campo ainda no primeiro tempo.

Na manhã desta quinta-feira, o presidente da Comissão de Árbitros da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Jorge Rabelo, confirmou o afastamento do árbitro. Na visão do dirigente, Felipe Gomes da Silva pecou por conta da falta de capacidade de manter a disciplina do jogo.

‘Teve um carrinho no início do jogo que deveria ser coibido. Como consequência, veio o lance em que o Willians se machucou. Era um lance para vermelho e ele nem pode alegar que não viu a jogada, pois marcou falta e deu apenas o cartão amarelo. Com isso, o árbitro vai passar por uma reciclagem para entender mais sobre a questão dos carrinhos’, disse.

Rabelo, porém, minimizou as reclamações do Flamengo em relação ao lance do gol de mão do Boavista e lembrou que antes do toque de mão o jogador da equipe de Saquarema sofreu um pênalti.

Continua após a publicidade

‘Depois vocês reclamam da zaga. Parabéns pela arbitragem, eles são os culpados pela derrota’, disse o zagueiro, bastante exaltado.

Wellinton, outro responsável pela zaga rubro-negra, e também constantemente criticado, concordou com o companheiro: ‘A arbitragem não compareceu, a gente viu, a televisão mostrou que foi gol de mão’, reclamou o jogador sobre o lance do segundo gol do Boavista, no qual Sheslon teria usado a mão para empurrar a bola para o fundo da rede.

Porém, o mais chateado com as decisões de Felipe Gomes foi o goleiro Felipe. Além do gol irregular do adversário, o camisa 1 flamenguista lembra da jogada em que Tony entrou forte em Willians.

‘Eu não sou cego, a bola desviou na mão do jogador deles. Para o que serve aquele árbitro atrás do gol? Enfeite? Quebraram o Willians, jogador importante, e nos perdemos a partir daquele momento. A gente trabalha a semana inteira para ter esse prejuízo e domingo eles já estão apitando de novo’, revoltou-se Felipe.

Na entrevista coletiva após o jogo, o técnico Joel Santana adotou um tom diferente de seus comandados. O treinador preferiu não tecer opinião sobre a arbitragem, apesar de deixar claro, da sua maneira, sua insatisfação com o trio: ‘Não vou falar nada sobre isso, vocês viram o que aconteceu’.

Continua após a publicidade
Publicidade