Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após corte de patrocínio, torcida do Vasco pede boicote à Nissan

Por Da Redação 19 dez 2013, 17h51

A decisão da Nissan de romper o contrato de patrocínio com o Vasco, anunciada na segunda-feira, e antecipada pela coluna Radar on-line, de Lauro Jardim, no sábado, causou reação dos torcedores, que divulgaram uma carta incentivando boicote aos automóveis da fabricante japonesa.

Leia também:

Polícia prende mais vândalos das organizadas; 27 na mira Brasil já tem antídotos contra os vândalos. Só falta usá-los

Polícia recebe lista com 28 atleticanos envolvidos em briga com vascaínos

Atlético-PR perde doze mandos de campo e o Vasco, oito

Continua após a publicidade

O cancelamento do contrato foi motivado pela briga generalizada entre torcedores do Vasco e do Atlético-PR, no dia 8, em partida válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro, em Joinville (SC). O Vasco foi derrotado por 5 a 1 e acabou rebaixado à Séria B do Brasileirão. O acordo com a Nissan previa o repasse de 7 milhões de reais ao Vasco pelos próximos quatro anos.

Leia também:

Polícia do Rio identifica lutador envolvido na pancadaria na Arena Joinville

STJD quer combater selvageria tirando pontos dos clubes

Na carta, os vascaínos afirmam que não vão comprar carros da Nissan alegando que atos de violência praticados por motoristas de veículos da marca ferem os princípios da responsabilidade no trânsito. Segundo o texto, “por analogia, os atos de vandalismo e violência no trânsito que foram praticados por motoristas que estavam dirigindo carros da Nissan são incompatíveis com os valores e princípios de responsabilidade no trânsito que a Nissan deveria garantir. Portanto, seguindo o mesmo ponto de vista definido pela direção da Nissan, entendemos que não poderemos comprar seus carros por que existem vândalos que dirigem carros fabricados por vossa empresa”.

Continua após a publicidade
Publicidade