Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após brilhar contra o Avaí, F. Anderson quer apagar fama de ‘sonolento’

Por Da Redação 8 set 2011, 19h12

Destaque da vitória do Santos sobre o Avaí, o meia Felipe Anderson falou sobre a alegria de ter ajudado o Peixe a conquistar um bom resultado na Ressacada, durante a reapresentação do elenco na tarde desta quinta-feira, no CT Rei Pelé. Contente com sua atuação contra os catarinenses, o jovem meio-campista espera aproveitar o momento para assimilar as críticas feitas pelo técnico Muricy Ramalho e convencê-lo de que tem um espaço no time.

‘Ontem (quarta) foi um dia muito especial. Deu tudo certo tanto para mim quanto para o Santos. Conseguir uma vitória depois de estar perdendo foi muito bom e fico feliz em ter retribuído a confiança do treinador. Com calma, vou esperar a minha hora e, quando entrar jogando como titular, quero buscar o meu espaço na equipe’, disse Felipe Anderson.

O meia, de apenas 18 anos, também comentou as declarações de Muricy após a partida contra o Leão, quando o treinador disse que Felipe Anderson precisava melhorar em alguns aspectos, como ser mais ligado durante o jogo.

Segundo o comandante alvinegro, o atleta de vez em quando chega a ser um pouco ‘sonolento’ em campo. Além disso, Muricy Ramalho acredita que Felipe Anderson precisa se apresentar mais na área do adversário e demonstrar mais personalidade para conquistar o seu espaço no Santos.

‘O Muricy é experiente e sabe das coisas. Se ele está falando sabe o que está dizendo. Vou pegar isso e fazer o que ele está pedindo. Se ele falou que estou ‘dormindo’ então eu tenho que ‘acordar’ para melhorar’, comentou.

Apesar das críticas de Muricy Ramalho, Felipe Anderson terá uma chance como titular já diante do Cruzeiro, sábado, às 18 horas (de Brasília), na Vila Belmiro. Isto porque, o meia Elano está com uma lesão de grau 2 no bíceps da perna direita e foi vetado pelo departamento médico para a partida contra a Raposa.

‘É muito ruim para o nosso time perder grandes jogadores, como é o caso do Elano. Além de torcer para o Santos nós torcemos pela felicidade dos nossos companheiros também. Mas, com a saída dele, eu devo ganhar a oportunidade de mostrar serviço. Quero contribuir para o grupo. Estou me esforçando ao máximo para isso e, também, espero aperfeiçoar o meu futebol com o Muricy’, encerrou.

Continua após a publicidade
Publicidade