Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após assistir vitória do Barça, Borges alerta: ‘Não podemos jogar em linha’

O zagueiro Edu Dracena já tinha dito que os jogadores do Santos iriam aproveitar a tarde de folga dos treinamentos na quarta-feira para assistir o Barcelona, da Espanha, possível adversário na decisão do Mundial de Clubes da Fifa, enfrentando o Milan, da Itália, no San Siro, pela Liga dos Campeões da Europa. E o atacante Borges parece ter feito com toda a dedicação e empenho a ‘lição de casa’.

Após o treino da manhã desta quinta, no CT Rei Pelé, o centroavante fez uma análise sobre o que mais lhe chamou a atenção no time catalão, que derrotou os italianos por 3 a 2, mesmo jogando fora de casa, em Milão.

‘Vi o jogo do Barcelona contra o Milan, sim. É difícil falar sobre as estratégias de outras equipes, mas eu sinto que no futebol europeu os times têm dificuldade em marcar a chegada dos meias do Barcelona, que é o diferencial deles. Isto porque, a maioria das defesas na Europa atuam com uma formação em linha. Ou seja, com a entrada do Xavi, do Fàbregas ou do Iniesta, que não jogou ontem (quarta), em velocidade por trás, o Barcelona faz o seu jogo’, analisou Borges.

No Brasil, montar uma defesa em linha é uma prática pouco comum. Geralmente, as equipes brasileiras optam por jogar com um zagueiro que sai para o combate aos atacantes rivais, com um outro defensor fazendo a cobertura, a ‘sobra’, como ficou conhecido o termo popularmente.

O Peixe atua desta maneira e, por isso, Borges alertou o time para que não teste uma forma diferente de jogar contra o Barça. ‘Não podemos mudar as nossas características, se não vamos sofrer. Temos que prestar atenção nisso e não jogar como eles estão acostumados: pegando as defesas adversárias em linha’, encerrou o camisa 9 alvinegro.

Antes de uma possível final com o Barcelona, o Santos terá que disputar contra Monterrey (México), Auckland City (Nova Zelândia) ou o campeão japonês, representante do país-sede do Mundial – Gamba Osaka, Kashiwa Reysol e Nagoya Grampus brigam pelo título – a vaga na decisão do Mundial. A partida que irá decidir o campeão do mundo deste ano acontece dia 18 de dezembro, em Yokohama.