Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após aposentadoria, Tcheco será dirigente do Coritiba

Por Da Redação - 18 jul 2012, 15h38

Por AE

Curitiba – O experiente Tcheco confirmou nesta quarta-feira, em entrevista coletiva no Couto Pereira, que está deixando a carreira de jogador. Apesar de não atuar mais em campo, o agora ex-meia revelou que seguirá trabalhando para o Coritiba, como executivo de futebol. Em sua despedida oficial, ele não escondeu a emoção e disse que as dores indicaram que era momento de abandonar os gramados.

“A parte mais difícil para um jogador não é a perda de um título nem de uma partida, e sim a finalizar a carreira”, declarou. “Estou muito bem fisicamente. Mas a dor é mais forte, demora a passar. O corpo dá sinais avisando que chegou a hora”, completou.

Tcheco havia dito que se aposentaria após o tricampeonato paranaense conquistado pelo Coritiba neste ano, mas voltou atrás em sua decisão para ajudar o clube na Copa do Brasil. Com o término da competição nacional, na qual o time ficou em segundo, o jogador havia prometido anunciar sua decisão ainda esta semana.

Continua após a publicidade

“Passa um filme na cabeça de tudo que já vivi no futebol. Confesso que está sendo uma decisão difícil. Para chegar até o Couto hoje, no anúncio da coletiva, não foi fácil. Realmente muitas coisas ficam na memória”, admitiu.

A postura do ex-jogador dentro e fora de campo foi exaltada pelo presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade. “Você (Tcheco) é um exemplo dentro e fora do campo, seu nome jamais será apagado da história do Coritiba. Tenho orgulho de ter te conhecido”, comentou. “É triste porque perdemos o capitão dentro do campo. Mas estou feliz de ter ganhado um capitão internamente no clube”, completou.

Publicidade