Clique e assine com até 92% de desconto

Após anunciar cinco, São Paulo promete mais ‘dois ou três reforços’

Por Da Redação 22 dez 2011, 23h14

Até o fim do ano, o são-paulino provavelmente terá que se contentar com Bruno Cortês, Fabrício, Maicon, Edson Silva e Paulo Miranda como reforços. Mas ao menos duas contratações, entre elas a de alguém com capacidade para ser titular incontestável, são prometidas pela diretoria para chegar durante a pré-temporada.

‘Devemos trazer mais dois ou três jogadores’, falou o diretor de futebol Adalberto Baptista, reforçando a busca pelo que chama de ‘grande nome’. ‘[Chegarão] Um ou dois. A ideia é trazer ao menos mais dois jogadores que chegarão para jogar. Todos sabem que o São Paulo está buscando um meia de ligação’, completou.

É quase certo, entretanto, que nenhum destes novos atletas estarão com o elenco em 4 de janeiro, quando será iniciada a pré-temporada no centro de treinamento em Cotia. ‘Nossa intenção é contratar todos os reforços até o início do Paulistão, mas não é tão simples assim’, argumentou Baptista.

‘Temos algumas coisas bem encaminhadas que podem ter um desfecho a qualquer momento, mas a tendência é concretizar os novos reforços no início do ano. Diante das festividades e dificuldades naturais para formalizar os negócios, é possível que cheguem no decorrer da pré-temporada’, estimou o dirigente.

Adalberto Baptista estima que a reformulação será também com base na reposição: será contratado o mesmo número de jogadores que sair. Com isso, pelo menos mais cinco atletas se juntarão a Dagoberto e Rivaldo na lista dos que deixarão o Tricolor paulista, já que a promessa é de sete reforços.

Os jovens que ficarem serão estimulados, mas outros serão emprestados. ‘A contratação do Fabrício, com espírito de liderança, garra, experiência, soma muito para ajudar os meninos. Outros virão com este tipo de perfil para colaborar com os mais novos’, prometeu Baptista, também avisando publicamente os garotos vindos da base pouco aproveitados por Emerson Leão.

‘Alguns jovens poderão ser emprestados para pegar bagagem. Eles já demonstraram grande potencial aqui, mas precisam jogar, ter sequência, desde que seja em clubes que ofereçam boas condições de trabalho. Isso certamente será importante para o crescimento de cada um e para ficarem mais preparados a assumir a titularidade do São Paulo’, justificou.

Continua após a publicidade
Publicidade