Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Após acordo, Lei da Copa deve ser votada nesta quarta

Por Da Redação
28 mar 2012, 08h37

Por Christiane Samarco e Eugênia Lopes

Brasília – Depois de um dia de intensas negociações na terça-feira, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), conseguiu um acordo para votar a Lei Geral da Copa nesta quarta. Ele avisou, no entanto, que ainda não há entendimento no que se refere ao mérito das propostas. Com isto, o governo terá trabalho para convencer sua base rebelada a votar com o texto da Lei da Copa encampado pelo Palácio do Planalto.

A maior polêmica do projeto é a venda de bebidas alcoólicas nos 12 estádios que vão sediar os jogos do Mundial de 2014. O texto enviado ao Congresso apenas suspenderá durante os eventos da Fifa, incluindo a Copa das Confederações de 2013, o artigo do Estatuto do Torcedor que proíbe a venda. Assim, a entidade terá de negociar diretamente com Estados onde há leis contrárias.

Para fechar o entendimento, Marco Maia informou ter negociado com representantes ruralistas de 12 partidos diferentes, fundamentais para interromper a obstrução promovida pelos próprios aliados, prometendo fazer a votação do novo Código Florestal até o final de abril. Mas isto não resolve o problema com a bancada evangélica, que não aceita a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Continua após a publicidade

“Fomos pegos de surpresa com a votação antes da Páscoa e avisamos que suprimir a proibição da venda de bebidas não atende a bancada. Somos contra a bebida alcoólica por convicção”, reagiu o deputado João Campos (PSDB-GO), presidente da frente parlamentar evangélica. Eles vão tentar aprovar um destaque que deixe clara a vedação à venda de bebida nos estádios.

No mesmo tom, o líder do PR, deputado Lincoln Portela (MG), adverte que vai liberar a bancada e votar contra a Lei da Copa. “Não aceito este texto que afronta a soberania nacional. O Brasil não é colônia da Fifa”, protestou o parlamentar, inconformado com a exigência da entidade em favor do consumo de álcool nos estádios.

Até o meio-dia desta quarta-feira, Marco Maia acumula o comando da Câmara com a presidência em exercício da República. A partir do final da manhã, quando o avião do vice-presidente Michel Temer deve ingressar no espaço aéreo brasileiro, ele poderá retornar à Câmara para comandar a votação da Lei Geral da Copa.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.