Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após 28 negociações frustradas, Palmeiras projeta quatro reforços

César Sampaio, gerente de futebol do Palmeiras, espera acertar com um atacante, um meia e um lateral direito, além do zagueiro Román, do River Plate, antes da estreia do clube no Campeonato Paulista, dia 22 de janeiro, contra o Bragantino. O dirigente revelou nesta quarta-feira que negociou com 28 atletas, mas por enquanto só conseguiu contratar o lateral esquerdo Juninho, ex-Figueirense.

‘Não temos peças de reposição neste grupo, não contratamos ninguém para suprir a ausência do Kleber e só temos o Cicinho na direita, mas a equipe é qualificada. Pode parecer que não tem tanta expressão quanto as outras, mas terminou o ano muito bem. Queremos esse futebol apresentado no término do Brasileiro, é o mínimo para este ano. Com correções pontuais, com um atacante, um meia e um lateral direito, entramos em condições de igualdade’, discursou o ex-volante.Além das três necessidades citadas, o clube tenta finalizar as tratativas com Román. A diretoria já chegou a admitir que o defensor estava perto de assinar, mas agora adota a cautela. ‘Hoje, enquanto não estiver 100%, digo que é zero. Comentar durante a negociação tem inviabilizado as coisas para nós’, disse Sampaio.

Entre os atletas pretendidos, quatro estiveram bem perto do Palestra Itália e acabaram indo para outros lugares: o zagueiro Edson Silva, que acertou com o São Paulo após se destacar pelo Figueirense, o lateral direito Jonas, que saiu do Coritiba para o Santos, o meia Wagner, que deixou o turco Gaziantepspor e acertou com o Fluminense, e o atacante Marcelo Moreno, trazido pelo Grêmio do ucraniano Shakhtar Donetsk.

‘Jonas está ganhando até menos no Santos, mas preferiu jogar lá. O Wagner está ganhando mais no Fluminense, assim como o Moreno no Grêmio. No caso do Edson, foram os prazos. O São Paulo pagaria luvas e a compra dos direitos em um prazo mais curto do que nós’, explicou o dirigente.

Daniel Carvalho

O Verdão mantém o segredo sobre o lateral direito e o atacante que pretende trazer, mas o nome do meia que está mais perto da Academia já é conhecido: Daniel Carvalho, do Atlético-MG. Os mineiros ofereceram o apoiador em troca do volante Pierre, que pertence ao clube alviverde e pretende permanecer no Galo.

‘O Daniel surgiu como um fenômeno no Inter, foi vendido rápido e depois teve uma lesão séria. Ele tem uma carreira inconstante, não sei se só por lesões ou por falta de condicionamento físico. O problema maior para equacionar um pelo outro é que os valores que o Daniel pediuinflacionariam nossa folha. Se for trocar o Pierre por ele, temos que solucionar isso. Ou então o Atlético vai ter que pagar um preço’, completou Sampaio.